Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do imunomodulador ArtinM, ligante de TLR2, no controle da infecção por diferentes espécies de Leishmania

Processo: 10/02122-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunoquímica
Pesquisador responsável:Maria Cristina Roque Antunes Barreira
Beneficiário:André Luiz Vieira Zorzetto Fernandes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Infecções por protozoários   Leishmaniose   Leishmania donovani   Leishmania major   Imunomodulação   Lectinas

Resumo

Existem 20 espécies de Leishmania patogênicas para o homem que causam lesões cutâneas, de discretas a mutilantes, e formas viscerais, muitas vezes letais. O tratamento das leishmanioses baseia-se no uso de antimoniais pentavalentes. Eles são eficientes na maioria dos casos, mas são tóxicos e falham em formas graves da doença, na dependência de fatores como a variação de sensibilidade das diferentes espécies de parasito, e sua capacidade de desenvolver resistência a drogas. Em geral, a infecção suscita resposta imunitária vigorosa, mas o parasito dispõe de mecanismos de evasão do sistema imune, tais como a inibição da lise pelo complemento e do "burst" respiratório do macrófago, a regulação da apresentação de antígenos por APCs e a inibição da produção de algumas citocinas, comprometendo a resistência do hospedeiro. ArtinM, é uma lectina ligante de D-manose, dotada de propriedade imunomoduladora que confere resistência a infecções por diversos patógenos intracelulares. Ativa células da imunidade inata através do reconhecimento de glicanas de receptores expressos em sua superfície. Merece destaque a interação estabelecida com N-glicanas associadas a TLR2 em APCs, responsável por indução de IL-12 e desenvolvimento de respostas Th1. Esse é o mecanismo responsável pela mudança de padrão de resposta Th2 para Th1 na infecção por L. major, capaz de transformar camundongos BALB/c, caracteristicamente susceptíveis ao parasito, em resistentes. Esse mecanismo está também envolvido na resistência conferida por ArtinM a infecções murinas por Paracoccidiodes brasiliensis e Listeria monocytogenes. O objetivo do presente projeto é investigar o efeito da lectina ArtinM no controle da infecção por L. major e L. donovani. Para tanto, camundongos BALB/c infectados com L. major serão submetidos a tratamento tópico com a lectina e avaliados quanto à carga parasitária, gravidade das lesões e quantificação de citocinas, tanto na lesão quanto no linfonodo drenante. No modelo de leishmaniose visceral, a eficiência da administração sistêmica de ArtinM será avaliada por determinação da gamaglobulinemia, carga parasitária no baço, fígado e medula óssea; histopatologia do fígado e do baço, bem como análise de populações celulares e citocinas produzidas. Espera-se que o estudo contribua para o delineamento de novas estratégias para fazer frente a infecções por diferentes espécies de Leishmania. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, THIAGO APARECIDO; ZORZETTO-FERNANDES, ANDRE L. V.; CECILIO, NERRY T.; SARDINHA-SILVA, ALINE; FERNANDES, FABRICIO FREITAS; ROQUE-BARREIRA, MARIA CRISTINA. CD14 is critical for TLR2-mediated M1 macrophage activation triggered by N-glycan recognition. SCIENTIFIC REPORTS, v. 7, AUG 1 2017. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.