Busca avançada
Ano de início
Entree

Paradigmas em disputa na Educação do Campo

Processo: 10/02380-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Bernardo Mançano Fernandes
Beneficiário:Rodrigo Simão Camacho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Agronegócio   Campesinato   Movimentos sociais   Geografia agrária

Resumo

A Educação do Campo é produzida a partir das necessidades do campesinato e incorpora o conjunto das experiências socioeducativas dos movimentos sociais do campo na educação. No intuito de fazer a construção de uma resistência cultural e política do campesinato frente às tentativas de sua destruição por parte do agronegócio, excludente, concentrador de terra e renda, integrante do modelo agrário/agrícola nacional (latifúndio/monocultura/exportação), que segue a lógica do capital globalizado. Para continuar existindo os camponeses lutam contra o capital e constroem possibilidades de recriação e reprodução, sendo que essa luta não é apenas por terra e renda, mas também por uma educação que viabilize seu processo de reprodução e que auxilie na resistência contra o processo de desterritorialização. O objetivo da pesquisa é analisar o embate existente entre o Paradigma da Educação do Campo, construída pelos movimentos sociais do campo, e a proposta de Educação do Campo elaborada pelo agronegócio.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CAMACHO, Rodrigo Simão. Paradigmas em disputa na educação do campo. 2014. 806 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Tecnologia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.