Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo estrutural comparativo entre fosfolipases A2 do veneno de Bothrops moojeni com diferentes atividades biológicas

Processo: 10/02799-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Marcos Roberto de Mattos Fontes
Beneficiário:Guilherme Henrique Marchi Salvador
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cristalografia de proteínas   Venenos de serpentes   Fosfolipases A2

Resumo

Serpentes do gênero Bothrops são responsáveis por mais de 90% dos acidentes ofídicos que ocorrem no Brasil. Uma das principais complicações deste tipo de acidente é o dano muscular, que muitas vezes pode evoluir para necrose. Estes danos estão relacionados à ação de fosfolipases A2 e de metaloproteases, grupos de proteínas presente no veneno botrópico. Esta complicação relacionada ao envenenamento ofídico não é atualmente contornada pela administração do soro e, por isso, diversos trabalhos vêm sendo realizados na tentativa de se conhecer os sítios farmacológicos destas toxinas com o intuito de, no futuro, se desenvolver tratamentos complementares à soroterapia. O projeto tem como objetivo realizar um estudo comparativo entre quatro PLA2 (ou PLA2 homólogas) presentes no veneno da serpente Bothrops moojeni. Os estudos estruturais serão realizados com proteínas de diferentes características estruturais/funcionais: ácidas (BmooTX-I e BmooPLA2-I) e básicas (MjTX-I e MjTX-II); tóxicas (MjTX-I, MjTX-II e BmooTX-I) e não tóxicas (BmooPLA2-I); Lys49-PLA2 (MjTX-I e MjTX-II) e Asp49-PLA2 (BmooTX-I e BmooPLA2-I). Esta é uma abordagem inédita em termos de estudos estruturais, pois a elucidação e comparação destas estruturas pode levar ao conhecimento de peculiaridades estruturais que conduziriam a diferentes características funcionais destas proteínas de uma mesma espécie de serpente. O aluno selecionado para conduzir este projeto (Guilherme H. M. Salvador) realiza estágio em nosso laboratório há mais de três anos, tendo significativa experiência na área de cristalografia de toxinas de veneno de serpentes, sendo autor e co-autor de dois recentes artigos publicados pelo nosso grupo.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SALVADOR, Guilherme Henrique Marchi. Estudos estruturais com fosfolipases A2 e fosfolipases A2 homólogas isoladas no veneno de Bothrops moojeni. 2012. 80 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". Instituto de Biociências de Botucatu..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.