Busca avançada
Ano de início
Entree

Diferenciação entre escolha e preferência em peixes: uma abordagem para o bem estar

Processo: 10/02953-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Gilson Luiz Volpato
Beneficiário:Caroline Marques Maia
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Bem-estar   Bem-estar do animal

Resumo

Os conceitos de escolha e preferência têm sido usados nos estudos do bem estar animal, considerando que podem representar condições de conforto. No entanto, algumas condições de escolha dos animais podem variar em testes sucessivos, enquanto outras podem ser consistentes nesses testes. Aqui chamamos as primeiras de "escolha" e as últimas de "preferência". Isso faz sentido, pois nem toda escolha pode ser boa para o animal, enquanto espera-se que as preferências o sejam. Porém, o que os testes nos fornecem são sempre escolhas, a partir das quais temos que inferir a diferenciação acima (escolha x preferência). Considerando a aplicação para a construção de ambientes de conforto aos animais, tal diferenciação é de suma importância. Neste projeto avaliamos experimentalmente alguns dos pressupostos teóricos contidos na proposta de se usar testes de escolha para o contexto do bem estar animal. Assim, avaliaremos as seguintes idéias: 1) existem as respostas de "escolha" e de "preferência"?; 2) quando condições de preferência são analisadas num mesmo teste, elas podem se anular a ponto de indicarem falsamente condições de escolha?; e 3) condições de escolha, quando avaliadas em testes que contrastam apenas duas condições, forçam a resposta de escolha consistente, indicando falsamente uma preferência? Essas perguntas serão respondidas a partir das respectivas hipóteses, testando-se experimentalmente peixes (tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus L.) em condições de isolamento social. Para cada teste, um mínimo de 24 peixes será avaliado e os resultados de frequência comparados por teste de Goodman (1965). As condições de teste serão feitas em relação a dois tipos de fatores: coloração ambiental (cores azul, amarela, vermelha e verde) e tipo de substrato (areia fina, areia grossa, pedregulhos pequenos e pedregulhos grandes).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Método desenvolvido na Unesp mensura preferências de animais 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MAIA, C. M.; VOLPATO, G. L. What to choose when the best preference is not available: does the Nile tilapia follow a linear sequence of preferences?. JOURNAL OF ZOOLOGY, v. 307, n. 4, p. 274-281, APR 2019. Citações Web of Science: 0.
MAIA, CAROLINE MARQUES; VOLPATO, GILSON LUIZ. Individuality matters for substrate-size preference in the Nile tilapia juveniles. JOURNAL OF APPLIED ANIMAL WELFARE SCIENCE, v. 21, n. 4, p. 316-324, 2018. Citações Web of Science: 1.
MAIA, CAROLINE MARQUES; VOLPATO, GILSON LUIZ. A history-based method to estimate animal preference. SCIENTIFIC REPORTS, v. 6, JUN 28 2016. Citações Web of Science: 7.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MAIA, Caroline Marques. Diferenciação entre escolha e preferência em peixes : uma abordagem para o bem-estar. 2012. 60 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". Instituto de Biociências de Botucatu. Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.