Busca avançada
Ano de início
Entree

Reprogramação de células-tronco mesenquimais de tecido adiposo para formação e enriquecimento de cardiomiócitos

Processo: 10/03172-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Sang Won Han
Beneficiário:Bianca Ferrarini Zanetti
Instituição-sede: Centro de Terapia Celular e Molecular. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Células-tronco mesenquimais   Terapia baseada em transplante de células e tecidos   Miócitos cardíacos

Resumo

As doenças cardiovasculares são principais causas de óbitos em todo o mundo. A principal consequência destas doenças é a perda de tecido cardíaco, o que compromete a sua função. As células-tronco mesenquimais (CTM) têm sido usadas em terapia celular para isquemia cardíaca com a expectativa de sua diferenciação em cardiomiócitos, mas com pouco sucesso. Para que as CTM sejam usadas em terapia celular e engenharia tecidual, para tratar doenças cardiovasculares, serão necessários experimentos para validar a prova-de-princípio de genes candidatos à diferenciação em pró-cardiomiócitos. O primeiro objetivo deste projeto é estudar o papel de dois fatores de transcrição relacionados à fase inicial de desenvolvimento do miocárdio, GATA4 e Nkx2.5 em CTM de tecido adiposo com ou sem o agente demetilante 5'-azacitidina. O segundo objetivo do projeto é elaborar um sistema para identificar e enriquecer a população de cardiomiócitos diferenciados, para contornar a baixa taxa de diferenciação. Para isso, vetores lentivirais serão desenvolvidos com sequências de promotores de genes que são expressos especificamente em cardiomiócitos em diferentes fases de desenvolvimento, MLC-2v, MYH6, TNNT2, SERCA2a, ANP e CX43, para controlar a expressão de GFP e do gene de resistência a geneticina. Com isso, espera-se identificar os cardiomiócitos diferenciados pela presença de células GFP+ e o enriquecimento destas células por seleção positiva com geneticina. Ao longo da diferenciação e da identificação/ enriquecimento serão observados marcadores moleculares e funcionais para cardiomiócitos.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.