Busca avançada
Ano de início
Entree

A política nos debates literários: Memórias Póstumas de Brás Cubas e a revista brasileira

Processo: 10/03504-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Sidney Chalhoub
Beneficiário:Daniele Maria Megid
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Imprensa   Literatura

Resumo

Nesta pesquisa pretende-se estudar as relações estabelecidas entre literatura e imprensa no século XIX por meio da leitura do romance Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, em seu veículo original de publicação, a Revista Brasileira. Para tanto, serão analisados os números do periódico referentes aos anos de 1879 a 1881, período da revista durante o qual a obra machadiana foi publicada. A intenção da proposta é buscar entender como esse romance se relaciona com os demais textos presentes na Revista Brasileira. Com isso, almeja-se verificar as redes de interlocução social que uma obra literária mantém com seu contexto de produção. Isso permitiria compreender possíveis leituras suscitadas pelo romance, as quais podem ser potencializadas através do estudo do texto ficcional no periódico no qual ele apareceu pela primeira vez.Pretende-se também investigar indícios históricos que possam apontar para as razões das mudanças observadas na carreira literária de Machado de Assis no momento de publicação das Memórias póstumas. Isso porque este projeto surgiu como desdobramento de uma monografia, na qual foram estudados os romances Iaiá Garcia e Quincas Borba (MEGID, Daniele. Mulheres de jornal: personagens femininas em romances-folhetins de Machado de Assis. Campinas, SP: [s.n.], 2009), obras imediatamente anterior e posterior, nessa ordem, ao romance machadiano publicado na Revista Brasileira. Esse estudo apresentou várias observações a respeito das semelhanças ou distanciamentos encontrados entre os dois romances. Fica, agora, a necessidade de compreender como e por quais motivos aconteceu a transição para o que ficou conhecido pela crítica como primeira e segunda fases literárias de Machado de Assis. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MEGID, Daniele Maria. À roda de Brás Cubas : literatura, ciência e personagens femininas em Machado de Assis. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.