Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da penicilina G na pelve renal de ratos Wistar (Rattus norvegicus albinus)

Processo: 10/03666-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Renato Paulo Chopard
Beneficiário:Vanessa Morais Lima
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ratos Wistar   Tecido elástico   Pelve renal   Penicilina G

Resumo

A penicilina G ou benzilpenicilina é inativada pelo pH ácido do estômago, razão pela qual é usada por via parenteral. As penicilinas se distribuem por vários tecidos, tendo dificuldade de atravessar a barreira hemato-encefálica, não são biotransformadas no organismo, sendo eliminadas pelos rins, 90% por secreção tubular e 10% por filtração glomerular. Este projeto tem o propósito de descrever e analisar as fibras colágenas, musculares lisas e elásticas da pelve renal de ratos wistar analisando alterações estruturais dos grupos experimentais quando comparados ao grupo controle com relação ao uso da penicilina G. Os ratos serão divididos em 4 grupos diferentes (A, B, C e D) ratos Wistar normais; ratos Wistar tratados com penicilina G; ratos Wistar induzidos a diabetes; ratos Wistar diabéticos com penicilina G. Os ratos dos grupos C e D serão induzidos ao diabetes por aloxano. A região da pelve renal que contenha representação das fibras será coletada e reduzida em pequenos fragmentos. Os cortes obtidos serão corados pelos seguintes métodos Hematoxilina Férrica para evidenciação de fibras elásticas; Resorcina fucsina para evidenciação de fibras elásticas e elaunínicas; Resorcina fucsina após oxidação com solução aquosa a 1% de oxona para evidenciação de fibras elásticas, elaunínicas e oxitalânicas; Azan para evidenciação do componente colágeno e muscular lisa; Picrosírius para observação do componente colágeno, especificamente os colágenos tipo I e III; Hematoxilina e Eosina, para evidenciação do componente celular; Weigert Van-Gieson, para evidenciação e disposição da estrutura elástica no interior do tecido colágeno e muscular lisa. Os resultados obtidos serão analisados de acordo com cada técnica. A análise macroscópica e a imaginologia possibilitará o entendimento das alterações ocorridas na pelve renal dos ratos em estudo, permitindo tecer comparações entre o grupo controle e os grupos experimentais. O foco primário da atenção em geral está relacionado às diferenças causadas pela penicilina G nos ratos experimentais. A microscopia de luz e a microscopia eletrônica de varredura e transmissão permitirão a compreensão da biologia tecidual e celular destes espécimes.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LIMA, Vanessa Morais. Efeitos da penicilina G na pelve renal de ratos Wistar (Rattus norvegicus albinus) normais e diabéticos. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.