Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de condições ambientais para a produção do ácido hialurônico por cultivo de Streptococcus zooepidemicus em espuma de poliuretano

Processo: 10/03842-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Maria Helena Andrade Santana
Beneficiário:Felipe Augusto Ferrari
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Fermentação   Fermentação em estado sólido   Ácido hialurônico   Processos bioquímicos

Resumo

Este projeto tem por objetivo o estudo da produção do ácido hialurônico (AH) por fermentação em meio sólido (FES), através do cultivo de Streptococcus zooepidemicus em espuma de poliuretano, em reator de leito fixo. O AH é um polissacarídeo constituído de unidades dissacarídicas de ácido D-glicurônico e N-acetilglicosamina unidas por ligação glicosídica ²-1-3. Ocorre naturalmente em vertebrados, nas articulações, humor vítreo, cordão umbilical e crista de galo. Devido às suas propriedades físico-químicas, reológicas, e biológicas, o AH tem sido amplamente utilizado na área médica, farmacêutica e cosmetológica.Atualmente, o mercado mundial de AH é estimado em cerca de US $1.000.000. A maior parte deste é proveniente de crista de galo. Em geral é um produto importado, e o seu custo aumenta com o grau de pureza, massa molar e polidispersidade. Em vista disto, a rota microbiana tem se tornado atrativa devido ao risco de contaminação viral dos materiais de fonte animal, e pelo controle de processo. No nosso grupo, as pesquisas sobre a produção do AH foram iniciadas em 2003, com a fermentação submersa, e em 2007 com a FES. Resultados experimentais obtidos durante o estágio de graduação do candidato à presente bolsa de mestrado, mostraram que a produção do AH em reator recheado com espuma de poliuretano é promissora. O sistema é versátil, de baixo custo, e facilita a extração do produto. Este contexto, motivou a presente proposta, que visa o estudo com vistas à otimização das condições ambientais umidade inicial e vazão de ar, através de planejamento estatístico e análise de superfície de resposta. Em todas as condições estudadas serão analisados os metabólitos secundários como ácidos lático, acético e fórmico, e a transferência de oxigênio, para entendimento do comportamento fenomenológico. O AH obtido será caracterizado pela massa molar e polidispersidade. Estes resultados contribuirão para a produção do AH por FES, para o desenvolvimento de novos reatores e para a formação de recursos humanos em áreas de interesse industrial, ainda carentes no Brasil.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.