Busca avançada
Ano de início
Entree

Usos e apropriações de Indicadores Clínicos de Risco para o Desenvolvimento Infantil (IRDI) por agentes comunitários de saúde (ACS): uma experiência de formação

Processo: 10/04175-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Rogerio Lerner
Beneficiário:Ana Silvia de Morais
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psicanálise   Desenvolvimento infantil   Transtorno autístico

Resumo

Os profissionais de enfermagem têm um papel central no acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil, procedimento organizador da política de Atenção Integral à criança nas unidades básicas de saúde e que inclui a identificação de crianças com sinais de risco ao desenvolvimento. Em relação a risco psíquico, os transtornos do espectro de autismo figuram entre os quadros mais graves, suscitando inúmeras pesquisas acerca de indicadores de risco e estratégias de detecção e prevenção precoces. A literatura mostra lacunas na área de enfermagem para a atuação na área. Este projeto objetiva formular e sistematizar estratégias educativas voltadas a esses profissionais, para a detecção de riscos de autismo com Indicadores Clínicos de Risco ao Desenvolvimento Infantil - IRDI. O referido instrumento (projeto temático FAPESP n° 2003/0967) é composto de 31 indicadores de risco validados para detecção de risco para o desenvolvimento, porém inespecíficos para diagnóstico, a fim de serem utilizados em atenção primária com bebês de zero a dezoito meses. A pesquisa "Indicadores Clínicos de Risco para o Desenvolvimento Infantil: Ajustes para detecção de transtornos do espectro de autismo e formação de pediatras requerida" (Lerner, Cohen e Cassel, artigo em preparação) formulou ajustes no protocolo para que seja medida sua sensibilidade para detecção de riscos para transtornos do espectro de autismo. A verificação de tal sensibilidade está em curso no projeto FAPESP no. 2008/09871 6, "Detecção precoce de riscos para transtornos do espectro de autismo com Indicadores Clínicos de Risco para o Desenvolvimento Infantil e intervenção precoce: capacitação de enfermeiros para o trabalho em unidades básicas de saúde", e é a esta pesquisa que se alinha a presente proposta. Avaliaremos, por meio de pré e pós-testes, o grau de aquisição e manutenção do conhecimento dos enfermeiros formados. Haverá comparação com escores de grupo controle, composto por enfermeiros que não passaram por tal capacitação. O IRDI será aplicado pelos enfermeiros que passaram pela formação, que terão supervisão das aplicações. O IRDI será reaplicado pela pesquisadora tendo a finalidade de verificar a confiabilidade dos dados coletados pelos enfermeiros.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MORAIS, Ana Silvia de. Usos e apropriações de indicadores clínicos de risco para o desenvolvimento infantil por agentes comunitários de saúde: uma experiência de formação. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.