Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da resposta da baixa ionosfera a transientes solares.

Processo: 10/05309-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Emilia Correia
Beneficiário:Hernan Rivero Gavilan
Instituição-sede: Centro de Rádioastronomia e Astrofísica Mackenzie (CRAAM). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Clima espacial   Erupção solar

Resumo

Uma das conseqüências das explosões solares na ionosfera terrestre é o incremento súbito da concentração eletrônica da região-D e que é detectado como avanços de fase dos sinais de VLF, os chamados de 'Sudden Phase Anomalies' (SPAs). É também conhecido que mais 18% das explosões solares registradas não produzem SPAs, havendo escassos estudos que permitam explicar as razões desse fato. As modificações das propriedades elétricas da região-D quando ocorre um SPA permitem computar os coeficientes de recombinação efetiva para altitudes inferiores aos 70 km. Neste projeto propomos estudar a resposta ionosférica (SPA) a partir da fluência da radiação solar (J/m2) para comprimentos de onda inferiores aos 2 Å e sua medida de emissão, calculada a partir do fluxo em raios-X obtidos pelo satélite GOES para os SPAs registrados pela rede SAVNET (South America VLF Network) desde o inicio de seu funcionamento em 2006. Paralelamente pretendemos caracterizar os processos de perda eletrônica através do cálculo do coeficiente de recombinação efetiva para vários trajetos de propagação VLF.