Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação bioquímica, histocitológica, histoquímica e morfofisiológica da habituação e senescência em pupunheiras mantidas in vitro

Processo: 10/05941-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Marcilio de Almeida
Beneficiário:Erika Mendes Graner
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Cultura de tecidos   Micropropagação vegetal   Morte celular programada

Resumo

A técnica de cultura de tecidos permite a propagação rápida e maciça de genótipos estáveis e isentos de doenças. Esta técnica é amplamente empregada para a obtenção de gemas adventícias e embriões somáticos visando principalmente, a multiplicação clonal sob ação de biorreguladores. A indução de anomalias na constituição cromossômica tem sido observada em cultivos in vitro por longos períodos, além de variável grau de autonomia (habituação) em determinados tecidos aos biorreguladores e alterações na capacidade e padrões morfogênicos. Até o momento, são escassas as descrições relacionadas à capacidade de ambas as vias organogênica e embriogênica somática direta dos explantes em função da prolongada manutenção in vitro; sendo mais expressiva essa descrição em relação à capacidade morfogenética indireta (estruturas calogênicas), razão pela qual a obtenção indireta de propágulos (via calos) pode representar um sério problema por induzir considerável variação somaclonal. Considerando-se que a regeneração in vitro para Bactris gasipaes ocorre simultaneamente por ambas as vias morfogênicas diretas; que as microplantas mantidas em cultura por longos períodos apresentam sensível redução na taxa de sobrevivência à aclimatização e partindo-se do pressuposto que o cultivo por períodos prolongados pode afetar o grau de autonomia (habituação) de determinados tecidos aos biorreguladores, assim como causar declínio da capacidade morfogenética e danos ao DNA das microplantas, o objetivo do trabalho será investigar a ocorrência de habituação e senescência em microplantas de pupunheiras submetidas a diferentes períodos de cultivo in vitro, avaliando-se possíveis alterações bioquímicas, histocitológicas, histoquímicas e morfofisiológicas.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GRANER, Erika Mendes. Avaliação histocitológica, histoquímica e morfofisiológica da habituação e senescência em pupunheiras mantidas in vitro. 2013. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.