Busca avançada
Ano de início
Entree

Analisis das regiões sintênicas, entre s.lycopersicum e s.pennelli, associadas a caracteres metabólicos de interesse: construção de mapas físicos e caracterização de genes candidatos

Processo: 07/51902-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 31 de agosto de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Maria Magdalena Rossi
Beneficiário:Luisa Fernanda Bermudez Salazar
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Metabólitos   Solanum lycopersicum   Estudos de associação genética   Tomate

Resumo

Com o grande aumento esperado na população mundial para os próximos anos, existe a preocupação crescente de aumentar a quantidade e qualidade dos alimentos disponíveis. O melhoramento genético de plantas é a principal ferramenta para atingir esse objetivo levando em consideração a estreita base genética na que esta baseada a agricultura. Por exemplo, o tomate cultivado (Solanum lycopersicum) apresenta só 2% da variabilidade observada no antigo gênero Lycopersicon. Eshed et al. (1995) desenvolveram uma coleção de 76 linhagens introgredidas, nas quais segmentos definidos do genoma de S. pennellii (LA716) substituem regiões homologas em um fundo genético de S. lycopersicum (M82). Nestas linhagens Schauer et al. (2006) descreveram 889 QTLs metabólicos e 326 QTLs morfológicos associados ao rendimento. Dentre os QTLs identificados, Urias et al. escolheram 23 regiões genômicas portadoras de QTLs de interesse para serem estudadas com duas abordagens. Para 12 regiões foram identificados 134 genes candidatos que estão sendo clonados de S. pennellii e S. lycopersicum com o intuito de identificar possíveis diferencias alélicas responsáveis pelos QTLs. Para outras 11 regiões genômicas se construirá um mapa físico a partir de duas bibliotecas genômicas (BACs e COSs) de S. pennellii para caracterizar as regiões e identificar os possíveis genes que determinam os QTLs. O presente projeto pretende dar continuidade aos trabalhos de Urias et al. na caracterização de genes candidatos e na construção de mapas físicos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.