Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da qualidade de vida, sintomas respiratórios e nível de atividade física em trabalhadores rurais expostos aos poluentes gerados pela queima de biomassa

Processo: 10/07502-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Dionei Ramos
Beneficiário:Mariane Monteschi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Inquéritos e questionários   Poluição atmosférica   Poluição ambiental   Biomassa

Resumo

O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar. Atualmente, cerca de cinco milhões de hectares do território nacional são utilizados para o plantio de cana, e no estado de São Paulo, cerca de 80% da plantação é previamente queimada, e colhida manualmente. A queima é muito utilizada para a limpeza do terreno, no auxílio pré-colheita e preparo do terreno para novos plantios. Os produtos gerados pela queima de biomassa aumentam o risco de doenças e complicações respiratórias, como pneumonia, bronquite crônica e câncer de pulmão, e causa um aumento de sintomas irritativos do epitélio respiratório durante o período da queima dos canaviais tanto em cortadores de cana quanto na população local. O objetivo do presente estudo será caracterizar o perfil de trabalhadores rurais expostos aos poluentes gerados pela queima de biomassa pela análise do nível de atividade física e possível presença de sintomas respiratórios, nos períodos de pré e pós-safra; avaliar a qualidade de vida desta população por meio do questionário SF-36. A qualidade de vida será analisada por meio do questionário SF-36; para classificar os sintomas respiratórios, será aplicado o questionário de investigação de afecções respiratórias e, para avaliar o nível de atividade física, será aplicado o questionário internacional de nível de atividade física (IPAQ), em três períodos: pré-safra, três meses após a exposição aos produtos gerados pela queima de biomassa, e seis meses após.