Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de processos eletroquímicos/processos oxidativos avançados para a degradação de agrotóxicos organofosforados e identificação de seus intemediários de degradação

Processo: 10/07525-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Marcos Roberto de Vasconcelos Lanza
Beneficiário:Suellen Aparecida Alves
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/05640-8 - Estudo da eletroatividade de eletrodos de diamante dopado com boro com diferentes níveis de dopagem utilizando microscopia eletroquímica de varredura, BE.EP.DD
Assunto(s):Degradação de resíduos químicos   Agrotóxicos   Inseticidas organofosforados   Clorpirifos   Metil paration   Peróxido de hidrogênio   Eletroquímica   Processos oxidativos avançados   Cromatografia

Resumo

A cultura da batata recebe altas doses de pesticidas e tal prática leva à contaminação de águas superficiais, subterrâneas e solo. Pesquisas nacionais apontam que os pesticidas são a segunda causa de contaminação de tais matrizes ambientais no país. Este trabalho apresenta como foco o estudo da eletrogeração de peróxido de hidrogênio (H2O2) utilizando eletrodos de difusão gasosa de carbono com a modificados ou não com catalisadores, visando a máxima concentração de H2O2. Os melhores catalisadores serão aplicados na eletrogeração de H2O2 para a degradação dos pesticidas organofosforados: clorpirifos e metil paration, utilizando diversas tecnologias de POA (Processos Oxidativos Avançados) de forma conjugada aos processos eletroquímicos. Neste contexto, os POA conjugados aos processos eletroquímicos apresentam-se como uma alternativa viável de tratamento para águas contaminadas com pesticidas, pois devido ao alto potencial de mineralização dos poluentes orgânicos, levam à formação de dióxido de carbono, água e ânions inorgânicos, ou seja, minimizam qualquer formação de resíduos. A eficiência do processo de descontaminação será avaliada pelas concentrações iniciais e finais dos pesticidas clorpirifos e metil paration, que serão utilizados como compostos-modelo deste trabalho. As técnicas analíticas empregadas para quantificação dos compostos serão a cromatografia gasosa acoplada ao espectrômetro de massas, cromatografia líquida de alta eficiência, cromatografia de íons e a medida de concentração de carbono orgânico total. A eficiência de cada processo de tratamento estudado será avaliada pela cinética de degradação dos compostos, bem como a formação de espécies intermediárias de degradação. Os mecanismos de degradação serão determinados, e os valores de COT, antes e após passar pelo sistema POA/eletroquímico também serão avaliados. Com o desenvolvimento deste projeto espera-se obter os melhores resultados experimentais de degradação de organofosforados aliados aos menores custos de tratamento, operação segura e mineralização total do poluente. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALVES, Suellen Aparecida. Remoção eletroquímica dos inseticidas organofosforados metil paration e clorpirifós utilizando eletrodos de diamante dopado com boro. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Química de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.