Busca avançada
Ano de início
Entree

Arquitetura deposicional e analise de facies dos sistemas fluviais pre-vegetacao da bacia do camaqua

Processo: 10/50902-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Renato Paes de Almeida
Beneficiário:Maurício Guerreiro Martinho dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sedimentologia

Resumo

Sistemas de posicionais aluviais são muito sensíveis a variações nas taxas de subsidência e de aporte sedimentar, podendo registrar a evolução desses controles estamos em modificações na arquitetura de seus depósitos. Modelos de fácies baseados em sistemas aluviais recentes consideram um importante divisor entre sistemas aluviais de climas secos e úmidos, baseada em considerações sobre variações de vazio e estabilidade das margens, ambas em função da variação da abundancia de vegetação em função do clima. Dessa forma, sistemas aluviais anteriores a evolução da vegetação terrestre representam um grande desafio e necessitam de modelos de fácies próprios, pois não apresentam a mesma correlação entre clima e arquitetura de posicional dos sistemas recentes, o que prejudica interpretações sobre a evolução estratigráfica das sucessões em função de controles externos. O presente projeto pretende contribuir para o estabelecimento de modelos de fácies e critérios de interpretação da evolução estratigráfica de sucessões aluviais anteriores a evolução da vegetação continental. Para tanto serão realizados estudos detalhados de arquitetura de posicional e proveniência de depósitos aluviais Ediacaranos e Cambrianos de duas unidades excepcionalmente bem expostas da Bacia Camaquã (centro-sul do RS). Serão documentadas e interpretadas fácies sedimentares, sucessões de fácies e geometrias de elementos arquiteturais, gerando-se modelos de fácies específicos para cada tipo de deposito encontrado. Esses modelos serão posteriormente comparados aos modelos de fácies vigentes para sistemas aluviais, com especial atenção a particularidades que possam revelar mimetismo de sistemas áridos e semi-áridos atuais por sistemas úmidos antigos. Controles tectônicos e climáticos na evolução estratigráfica desses depósitos (formados em bacia distensional tectonicamente ativa) serão interpretados com base na evolução da relação entre taxas de subsidência e aporte sedimentar. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, MAURICIO G. M.; ALMEIDA, RENATO P.; GODINHO, LUCAS P. S.; MARCONATO, ANDRE; MOUNTNEY, NIGEL P. Distinct styles of fluvial deposition in a Cambrian rift basin. SEDIMENTOLOGY, v. 61, n. 4, p. 881-914, JUN 2014. Citações Web of Science: 16.
SANTOS, MAURICIO G. M.; ALMEIDA, RENATO P.; MOUNTNEY, NIGEL P.; FRAGOSO-CESAR, ANTONIO R. S. Seismites as a tool in the palaeoenvironmental reconstruction of fluvial deposits: The Cambrian Guarda Velha Formation, southern Brazil. SEDIMENTARY GEOLOGY, v. 277, p. 52-60, NOV 15 2012. Citações Web of Science: 13.
ALMEIDA, RENATO P.; SANTOS, MAURICIO G. M.; FRAGOSO-CESAR, ANTONIO B. S.; JANIKIAN, LILIANE; FAMBRINI, GELSON L. Recurring extensional and strike-slip tectonics after the Neoproterozoic collisional events in the southern Mantiqueira province. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 84, n. 2, p. 347-376, JUN 2012. Citações Web of Science: 14.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.