Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise dos mecanismos moleculares envolvidos na sinalização da insulina no hipotálamo e sua relação com o controle do metabolismo em animais submetidos a restrição proteica e alimentados com dieta..

Processo: 10/50992-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Everardo Magalhães Carneiro
Beneficiário:Rafael Ludemann Camargo
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/50365-4 - Estudo dos mecanismos de destruição das células beta pancreáticas durante a instalação do Diabetes Mellitus (DM2): busca de estratégias para a inibição desse processo bem como para a recuperação da massa insular em diferentes modelos animais, AP.TEM
Assunto(s):Hipotálamo   Desnutrição   Obesidade   Expressão gênica   Metabolismo energético

Resumo

O hipotálamo tem papel preponderante no controle do balanço energético. Informações oriundas dos estoques de energia da periferia sensibilizam neurônios hipotalâmicos que controlam a ingestão e o gasto energético regulando o peso corporal. A obesidade e a desnutrição estão relacionadas ao desequilíbrio desse balanço energético, favorecendo o ganho ou a perda de peso. Evidências mostraram que o consumo de dieta hiperlipídica ativa vias inflamatórias no hipotálamo que prejudicam as ações da insulina no controle do balanço energético. Nosso grupo de pesquisa demonstrou que animais submetidos à restrição protéica após o desmame apresentam alterações no processo de secreção de insulina. A ação deste hormônio nos órgãos periféricos apresenta-se também modificada. Ainda, animais alimentados com dieta hipoprotéica apresentam hiperfagia. Contudo, a participação no controle do balanço energético neste modelo experimental não é conhecida. Desta forma, o objetivo é avaliar os mecanismos moleculares envolvidos na sinalização insulínica no hipotálamo e seu possível controle sobre o padrão alimentar e metabólico de camundongos submetidos à restrição protéica e alimentados com dieta hiperlipídica. Além disso, analisaremos o perfil da expressão de genes que estejam envolvidos com esta modulação nesses animais em estudo. Diante disso, acreditamos que a associação entre desnutrição e obesidade pode desencadear uma possível modulação hipotalâmica, gerando desequilíbrio na homeostase energética. Portanto nosso estudo poderá fornecer dados relevantes à compreensão dos mecanismos envolvidos nesse desarranjo metabólico, no intuito de trazer novas perspectiva para o tratamento de enfermidades que estejam envolvidas com esta modulação. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.