Busca avançada
Ano de início
Entree

Economias amazônicas: multiplicidade dè práticas e discursos N‚O Alto Juruá

Processo: 10/10454-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Rural
Pesquisador responsável:Mauro William Barbosa de Almeida
Beneficiário:Roberto Sanches Rezende
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/14628-4 - Casas, caboclos, camponeses e redes: abordagens sobre socialidades amazônicas, BE.EP.DR
Assunto(s):Urbanização   Amazônia   Economia doméstica   Seringueiros

Resumo

O principal objetivo da pesquisa é identificar distintos padrões de vida que coexistem e se multiplicam em algumas localidades do sudoeste amazônico, investigando a pluralidade de práticas e de sistemas de pensamento que acompanham essa variedade de formas antigas e novas de organização da vida. O objeto empírico da pesquisa serão localidades situadas na Reserva Extrativista do Alto Juruá (REAJ), área de antigos seringais que passou por profundas transformações nos últimos vinte anos ao se converter em unidade de conservação. O problema da pesquisa é entender os recentes processos de urbanização e mudanças a eles associadas, e os aparentes conflitos entre essas novas tendências e a instituição da Reserva Extrativista. Nossa hipótese de trabalho é que, em lugar de uma tendência linear em direção à urbanização está em curso uma multiplicidade de padrões de ocupação de territórios e de recursos naturais e sociais, a qual se revela nas diferentes maneiras de organizar a economia doméstica e em diferentes modos de pensar a natureza e a sociedade.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
REZENDE, Roberto Sanches. Camponeses da bacia do rio Tejo : economia, política e afeto na Amazônia. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.