Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de aprendizagem por exclusão e formação de classes de equivalência em indivíduos com deficiência auditiva profunda, privados de linguagem

Processo: 10/11107-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Deisy das Graças de Souza
Beneficiário:Lucas Tadeu Garcia
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57705-8 - Instituto de Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino, AP.TEM
Assunto(s):Equivalência de estímulos

Resumo

A privação de estimulação auditiva nas fases iniciais do desenvolvimento infantil tem sido associada a um limitado desenvolvimento linguístico subseqüente. Por isso, a recente identificação de indivíduos com surdez profunda privados do ensino formal de linguagem constitui uma oportunidade importante para a investigação das possibilidades de aprendizagem de repertórios verbais. Estes indivíduos receberam recentemente aparelhos de amplificação auditiva, o que possibilitará o acesso a estímulos dessa modalidade e, dessa forma, se torna importante avaliar sua capacidade de aprendizagem simbólica envolvendo estímulos auditivos. A aprendizagem por exclusão e a formação de classes de estímulos equivalentes, são dois processos básicos que podem ser importantes para a avaliação e caracterização da aprendizagem simbólica nesta população. A investigação desses processos de aprendizagem relacional com populações de baixo repertório verbal pode produzir, adicionalmente, resultados que contribuam para ampliar a base empírica e conceitual sobre esses processos e as condições sob as quais ocorrem. Ao mesmo tempo, procedimentos decorrentes da investigação destes dois processos têm levado ao desenvolvimento de estratégias de ensino de repertórios verbais importantes, tais como leitura e escrita, o que poderia ser fonte para a reabilitação dessa população. A presente proposta apresenta três estudos que terão por objetivo investigar a ocorrência de aprendizagem por exclusão, a formação de classes de estímulos equivalentes visuais-visuais, a expansão destas classes de modo a incluir estímulos auditivos e, por fim, a capacidade de formar classes de estímulos equivalentes a partir do uso de estímulos auditivos como nódulos de treino. No primeiro estudo serão ensinadas três relações condicionais entre estímulos de dois conjuntos (AB). Em seguida serão realizadas sondas de exclusão e de aprendizagem visando verificar se os participantes aprendem por exclusão, e qual a quantidade de treino necessária para a aprendizagem. No segundo estudo será estabelecida uma linha de base de discriminações condicionais visuais entre estímulos de três conjuntos (relações AB e AC), e avaliada a formação de classes (para isolar efeitos da modalidade sensorial). Se ocorrer a formação de classes (ABC), a próxima investigação crítica será verificar se 1) os participantes aprendem novas relações condicionais entre três estímulos auditivos (conjunto D) e os estímulos de um dos conjuntos de estímulos visuais envolvidos nas classes; e se 2) incluem os estímulos auditivos nas classes (ABCD). O terceiro estudo está previsto no caso dos participantes demonstrarem a expansão de classes e consistirá no ensino de três relações condicionais AB e AC nas quais os estímulos do conjunto A serão auditivos e os dos conjuntos B e C serão visuais. Por fim, serão realizados testes para verificar formação de classes entre os estímulos destes três conjuntos. A formação de classes originais envolvendo estímulos auditivos como nódulos poderá ser tomada como evidência de aprendizagem simbólica e sustentar propostas de um programa sistemático para a reabilitação auditiva da população envolvida.