Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de genes envolvidos na neurotransmissão, formação e manutenção sináptica em indivíduos com doenças do espectro autístico

Processo: 10/14943-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Agnes Cristina Fett Conte
Beneficiário:Ana Luiza Bossolani Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Transtorno autístico   Sinapses

Resumo

As Doenças do Espectro Autístico incluem o Autismo, o Transtorno Invasivo do Desenvolvimento Sem Outra Especificação e a Síndrome de Asperger. A etiologia é bastante discutida, devido a sua variação e complexidade. São doenças que se manifestam nos três primeiros anos de vida, caracterizadas por comportamento ritualístico, fala ausente ou pouco desenvolvida, além de problemas graves de relacionamento social e deficiência mental na maior parte dos casos. Segundo dados de epidemiologia mundial, estas doenças afetam cerca de 1:150 indivíduos. No Brasil, com base nesta prevalência e no último censo realizado no país, estima-se cerca de 500.000 afetados, ressaltando a importância de estudos nessa área. Em 5 a 37% dos casos é observada associação com outras afecções de etiologia genética ou ambiental. Em indivíduos com tais doenças já foram descritas alterações em todos os cromossomos e há genes propostos como candidatos de estarem envolvidos na etiopatogenia. Há diversos genes candidatos ou regiões genômicas que apresentam mutações e variações no número de cópias (CNVs), que têm expressão no sistema nervoso central. Entre eles estão incluídos os genes UBE3A, GRM8, DLGAP2, NLGN3, NRXN1, NLGN4X, PIK3CB, PIP5K3, SHANK2 e PTEN, envolvidos na neurotransmissão, na formação e manutenção sináptica. Este projeto pretende investigar estes genes pela metodologia de MLPA (Multiplex Ligation-dependent Probe Amplification) em indivíduos com doenças do espectro autístico. Cerca de 100 indivíduos serão avaliados quanto à presença de CNVs nos genes selecionados, além de um grupo controle com o mesmo número de indivíduos. Nos casos que apresentarem alterações, a presença destas também será estudada nos seus progenitores. Este estudo poderá contribuir para o esclarecimento da etiologia destas doenças, que é desconhecida.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.