Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica de predação e estratégias de forrageio em Repipta sp(Heteroptera: Reduviidae) e Podisus nigrispinus (Heteroptera: Pentatomidae): experimentação e modelagem ecológica

Processo: 10/14837-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Wesley Augusto Conde Godoy
Beneficiário:Juliana Alves Neves
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Modelos matemáticos   Controle biológico

Resumo

As interações tróficas exercem importante papel no cenário ecológico, equilibrando tendências populacionais, regulando populações, mediando associações interespecíficas e interferindo no controle populacional, sobretudo de populações de pragas agrícolas. No momento em que se vive no planeta transformações globais capazes de alterar padrões ecológicos importantes, ou mesmo tendências populacionais já até consolidadas para longo período de tempo, investigar relações tróficas, principalmente de espécies com significativo potencial para o controle biológico, são procedimentos científicos mais do que esperados. Quando a investigação inclui ferramentas analíticas capazes de projetar tendências, ou mesmo desvendar padrões ecológicos ainda ocultos pela complexidade da disposição dos números, a avaliação ecológica sob esta perspectiva torna-se além de interessante, etapa essencial para a implementação de programas de manejo de pragas. A dinâmica de predação e as estratégias de forrageio serão investigadas neste projeto de pesquisa para os predadores Montina confusa e Podisus nigrispinus sob condições experimentais, combinando experimentos laboratoriais com modelagem matemática. Serão estimadas as taxas de predação e a função assintótica de resposta funcional será ajustada aos dados descritores da relação entre abundância de presas e o consumo pelos predadores. Um modelo matemático em tempo discreto também será empregado para analisar a dinâmica populacional das duas espécies de predadores e presas com parâmetros obtidos experimentalmente. Os resultados serão discutidos no contexto de controle biológico, com vistas à implementação de futuros programas de manejo de pragas.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NEVES, Juliana Alves. Dinâmica predador presa, relações funcionais e o potencial de Heterópteros no manejo de pragas. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.