Busca avançada
Ano de início
Entree

Suppressors of cytokines signaling (SOCS) na modulação funcional de células dendríticas derivadas de pacientes com câncer

Processo: 10/15312-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Jose Alexandre Marzagão Barbuto
Beneficiário:Patricia Argenta Toniolo
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/54599-5 - Células dendríticas: elementos integrados do sistema imune - enfoque aplicado, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):12/01623-9 - Pirimetamina na imunoterapia antitumoral: relação entre a inibição de STAT3 e a indução de células dendríticas inflamatórias, BE.EP.DR
Assunto(s):Células dendríticas   Neoplasias

Resumo

O escape tumoral à resposta imune tem sido um fator limitante para o sucesso na imunoterapia do câncer. Não surpreendentemente, as células dendríticas (DCs), por serem células apresentadoras de antígenos altamente especializadas e essenciais para a ativação inicial da resposta, são alvos importantes dos mecanismos de escape tumoral, que se manifestam nas deficiências funcionais tanto de DCs, quanto de seus precursores em pacientes com câncer. Embora estas alterações funcionais sejam bastante descritas, os mecanismos por elas responsáveis são ainda pouco conhecidos. Sabe-se que a diferenciação e maturação das DCs, e muito da própria condução da resposta imune dependem de citocinas, cuja sinalização envolve a via JAK-STAT, que, por sua vez, está submetida à regulação pelas proteínas SOCS (Suppressors Of Cytokines Signaling) - uma família composta por oito membros (CIS, SOCS1 a SOCS7). Considerando-se que esta regulação é fisiologicamente ativada e importante para evitar a ativação exagerada do sistema imune, nossa hipótese é de que, em pacientes com câncer, haja um desvio destas vias fisiológicas de regulação, com desvio de suas funções, levando aos defeitos fenotípico-funcionais nestas células, já observados em nosso laboratório. Deste modo, este projeto pretende avaliar, em DCs derivadas de monócitos de pacientes com carcinoma de mama, a expressão das SOCS, comparando-a com aquela de células de doadoras saudáveis, buscando estabelecer correlações entre a expressão destas proteínas reguladoras e as alterações fenotípicas e funcionais. Para confirmar a participação das SOCS no fenótipo das DCs, aquelas com expressão aumentada serão inibidas com RNAs de interferência (siRNAs). Vale ressaltar que, tendo sucesso na modulação funcional das DCs, esta abordagem poderia vir a ter potencial uso terapêutico. Finalmente, os efeitos desta manipulação sobre o fenótipo de membrana, a produção de citocinas e a capacidade linfoestimuladora das DCs serão avaliados, paralelamente à determinação do estado de ativação da via de sinalização JAK-STAT nestas células. Pretendemos, assim, contribuir para a compreensão da fisiopatologia das DCs em pacientes com câncer e, talvez, fornecer subsídios para o aprimoramento de seu uso clínico. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TONIOLO, PATRICIA A.; LIU, SUHU; YEH, JENNIFER E.; YE, DARWIN Q.; BARBUTO, JOSE ALEXANDRE M.; FRANK, DAVID A. Deregulation of SOCS5 suppresses dendritic cell function in chronic lymphocytic leukemia. ONCOTARGET, v. 7, n. 29, p. 46301-46314, JUL 19 2016. Citações Web of Science: 8.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
TONIOLO, Patricia Argenta. STAT e SOCS na modulação funcional de células dendríticas derivadas de doadores saudáveis e pacientes com câncer.. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.