Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de enzimas ligninolíticas por fungos basidiomicetos por fermentação em estado sólido utilizando resíduos sólidos agroindustriais, visando potencial aplicação na produção animal

Processo: 06/00865-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2007
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Eleni Gomes
Beneficiário:Aline Zorzetto Lopes Gonçalves Prado
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Resíduos agroindustriais   Enzimas   Basidiomycota

Resumo

Fungos decompositores e suas enzimas vêm sendo utilizados no bioprocessamento de muitos materiais vegetais, convertendo a biomassa em produtos de alto valor comercial, seja na indústria de alimentos, de combustíveis, papeleira ou farmacêutica. Grande parte dos resíduos sólidos gerados na agricultura fica disponível no campo e a conversão dos mesmos em produtos de valor comercial, por processos fermentativos, pode contribuir para a remoção de poluentes ambientais, gerar fonte alternativa de energia e contribuir com a economia nacional. Uma pequena parte dos resíduos agrícolas e agroindustriais gerados é usada para alimentação de animais. Embora a celulose e a hemicelulose, presentes nesses materiais, sejam adequadas para a alimentação de bovinos, sua disponibilização depende da remoção da lignina “indigesta” para maior aproveitamento do potencial nutricional e energético dos mesmos. Dessa forma, o tratamento desses materiais com preparado enzimático contendo ligninases, xilanases e pectinases e livres de celulases, pode proporcionar uma “digestão parcial prévia” transformando o substrato lignocelulósico em alimento para ruminantes com melhor digestibilidade e qualidade. Com base no exposto, o presente projeto propõe: 1) o uso de resíduos agrícolas e agroindustriais como meio de cultivo para os fungos basidiomicetos em fermentação em estado sólido; 2) a obtenção de preparado enzimático, por fermentação em estado sólido, com alta atividade de ligninases (manganês peroxidase, lignina peroxidase e lacase) e xilanases, e com baixo teor de endoglucanase (CMCase) e que sejam tolerantes a condições observadas no rumem ou seja, temperaturas de 40°C, pH 6,5 e a alta concentração de solutos; 3) aplicação do preparado enzimático a matérias lignocelulósicos e avaliação da digestibilidade dos mesmos in vitro; 4) avaliação do material sólido fermentado, contendo a massa micelial, como um possível segundo ingrediente nutricional para ração, visando o enriquecimento protéico da ração.