Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação da RMN na elucidação estrutural dos domínios C-terminais das septinas SEPT2 e SEPT4 e interação com a proteína alfa-sinucleína

Processo: 10/12953-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Richard Charles Garratt
Beneficiário:Edson Crusca Junior
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57910-0 - Instituto Nacional de Biotecnologia Estrutural e Química Medicinal em Doenças Infecciosas - INBEQMeDI, AP.TEM
Assunto(s):Proteínas   Ressonância magnética nuclear   Septinas

Resumo

Septinas constituem uma conservada família de proteínas ligantes de nucleotídeo de guanina que estão envolvidas em diversos processos celulares. Acredita-se que as funções biológicas de tais proteínas resultem da sua capacidade intrínseca em montar complexos e polímeros altamente ordenados. Estes complexos podem atuar como barreiras de difusão para a compartimentalização da membrana celular, tráfego de vesículas e formas de interação para proteínas específicas em locais intracelulares. As sequências de todos os membros desta família podem ser divididas em três domínios distintos: um domínio N-terminal variável, um domínio central GTPase e um domínio C-terminal que geralmente inclui seqüências características de coiled-coils. Septinas possuem a característica de se polimerizar para formar hetero-oligômeros, os quais se arranjam em filamentos, tanto in vitro quanto in vivo. Além disso, atividades de ligação e de hidrólise do GTP têm sido demonstradas in vitro a partir de septinas recombinantes. Algumas septinas estão relacionadas a estados patológicos; por exemplo, as septinas SEPT1, SEPT2 e SEPT4 aparecem acumuladas em depósitos filamentosos (corpos de Lewy) na doença de Alzheimer, e no caso da SEPT4, co-localizadas com a proteína alfa-sinucleína, em Doença de Parkinson. Em nosso grupo, um projeto envolvendo septinas tornou-se um dos focos centrais do CBME/CEPID, no qual atualmente as 14 septinas humanas estão sendo clonadas e expressas de forma recombinante, visando estudos estruturais e funcionais. Como principal proposta deste projeto pretende-se caracterizar, por meio da Ressonância Magnética Nuclear, a estrutura e dinâmica dos domínios C-terminais das septinas humana SEPT2 e SEPT4 no processo de formação de homo e hetero-dímeros. Adicionalmente será analisada a capacidade de interação entre a SEPT4 e a alfa-sinucleína, visando fornecer informações sobre seus papéis fisio-patológicos. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VICENTE, EDUARDO F.; SAHU, INDRA D.; CRUSCA, JR., EDSON; BASSO, LUIS G. M.; MUNTE, CLAUDIA E.; COSTA-FILHO, ANTONIO J.; LORIGAN, GARY A.; CILLI, EDUARDO M. HsDHODH Microdomain-Membrane Interactions Influenced by the Lipid Composition. Journal of Physical Chemistry B, v. 121, n. 49, p. 11085-11095, DEC 14 2017. Citações Web of Science: 1.
ERLACH, MARKUS BECK; KOEHLER, JOERG; CRUSCA, JR., EDSON; MUNTE, CLAUDIA E.; KAINOSHO, MASATSUNE; KREMER, WERNER; KALBITZER, HANS ROBERT. Pressure dependence of side chain C-13 chemical shifts in model peptides Ac-Gly-Gly-Xxx-Ala-NH2. Journal of Biomolecular NMR, v. 69, n. 2, p. 53-67, OCT 2017. Citações Web of Science: 3.
BASSO, LUIS G. M.; VICENTE, EDUARDO F.; CRUSCA, JR., EDSON; CILLI, EDUARDO M.; COSTA-FILHO, ANTONIO J. SARS-CoV fusion peptides induce membrane surface ordering and curvature. SCIENTIFIC REPORTS, v. 6, NOV 28 2016. Citações Web of Science: 9.
ERLACH, MARKUS BECK; KOEHLER, JOERG; CRUSCA, JR., EDSON; KREMER, WERNER; MUNTE, CLAUDIA E.; KALBITZER, HANS ROBERT. Pressure dependence of backbone chemical shifts in the model peptides Ac-Gly-Gly-Xxx-Ala-NH2. Journal of Biomolecular NMR, v. 65, n. 2, p. 65-77, JUN 2016. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.