Busca avançada
Ano de início
Entree

PAPEL DO TECIDO ADIPOSO E DA HO-1 NA MODULAÇÃO DA RESPOSTA INFLAMATÓRIA: estudo num modelo experimental de psoríase.

Processo: 10/18977-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Niels Olsen Saraiva Câmara
Beneficiário:Denis Gonçalves Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/07139-3 - Investigando o papel da heme-oxigenase 1 em diferentes processos inflamatórios renais em modelos animais, AP.TEM
Assunto(s):Imunologia   Tecido adiposo   Leptina   Psoríase

Resumo

A psoríase, uma doença inflamatória crônica da pele, é mediada pelas interações entre as células T, os queratinócitos e outras células de pele. A obesidade, um fator de risco para o desenvolvimento de diversas patologias, dentre essas a psoríase. A expansão do tecido adiposo, durante o ganho de peso, leva a um aumento no recrutamento de macrófagos, principais fontes de TNF e IL-16.Tanto a psoríase como a obesidade está associada com altos sistêmicos e locais de níveis de TNF, sugerindo que a obesidade pode potencializar a expressão de TNF e IL-6, aumentando a inflamação na Psoríase. Assim, a psoríase, o tecido adiposo e a leptina poderiam induzir e modular o grau inflamatório local, alterando a severidade da psoríase. Como uma relação entre a obesidade e a psoríase não foi plenamente estabelecida, propomos estudar ligações entre a obesidade e a psoríase, analisando as populações de células T, seus principais produtos e a expressão de HO-1 na pele. A indução da psoríase será realizada pela administração intradérmica de IL-23 e a severidade clínica feito pelo sistema de pontuação PASI.