Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação da expressão de TRAIL por PRAME e EZH2 como potencial alvo terapêutico contra tumores sólidos

Processo: 10/51603-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:João Gustavo Pessini Amarante Mendes
Beneficiário:Barbara Pereira de Mello
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/21680-7 - Regulação da expressão de TRAIL por PRAME e EZH2 como potencial alvo terapêutico contra tumores sólidos, BE.EP.PD
Assunto(s):Transformação celular neoplásica   Apoptose   Neoplasias

Resumo

A busca por novos tratamentos, mais específicos e menos tóxicos, para combater o câncer tem sido intensificada nos últimos anos. Alterações envolvendo genes que regulam o processo de apoptose, presentes na maioria dos pacientes acometidos por esta doença são objetos de intensas pesquisas médicas. A apoptose pode ser iniciada por inúmeros estímulos, ocorrendo pelas vias extrínseca e/ou intrínseca, e é regulada principalmente pela diminuição da expressão dos ligantes que desencadeiam a apoptose, por antagonistas de seus receptores, por proteínas que competem com outras que devem ser ativadas para ocorrer a morte (caspases), pela regulação dessas últimas por proteínas inibidoras e pela regulação da liberação do citocromo c mitocondrial. TRAIL é uma das proteínas responsáveis por desencadear a via extrínseca da apoptose, cuja diminuição ou perda de expressão é um dos mecanismos chave da evasão tumoral à morte pelo sistema imunológico. Abordagens utilizando TRAIL recombinante ou agonistas de seus receptores vêm sendo propostas para induzir a apoptose tumor-específico. Um estudo recente desenvolvido em nosso laboratório, baseado em um dos processos responsáveis por conferir vantagens de sobrevivência ou crescimento às células de melanoma, identificou um novo mecanismo regulador da expressão de TRAIL, também envolvendo PRAME e EZH2, sugerindo novos alvos terapêuticos de combate à leucemia mielóide crônica. A partir dos dados gerados nesse trabalho prévio e em associação com análises de expressão gênica de trabalhos já publicados, que mostraram uma expressão inversa entre PRAME e TRAIL em diversos tumores sólidos, propomos uma avaliação da expressão de PRAME, EZH2 e TRAIL em linhagens celulares e amostras de tecidos provenientes de tumores sólidos, bem como uma interferência na expressão desses alvos, para verificarmos se os mesmos podem estar envolvidos no processo de tumorigênese. (AU)