Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo funcional de microRNAs na infecção pelo HTLV

Processo: 10/04122-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética
Pesquisador responsável:Simone Kashima Haddad
Beneficiário:Katia Kaori Otaguiri
Instituição-sede: Hemocentro de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (HCMRP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Regulação da expressão gênica   MicroRNAs   Biologia molecular   Vírus linfotrópico T tipo 1 humano

Resumo

O vírus linfotrópico da célula T humana tipo-1 (HTLV-1) está etiologicamente ligado a duas principais doenças: a leucemia/linfoma de células T do adulto (ATLL) e a mielopatia associada ao HTLV-1/paraparesia espástica tropical (HAM/TSP), uma doença neurológica crônica progressiva. Os mecanismos que levam ao desenvolvimento destas moléstias ainda não estão estabelecidos. Atualmente, uma abordagem promissora tem sido a avaliação da função de microRNAs (miRNAs) no entendimento de mecanismos, bem como fisiopatogênese das infecção virais. Há poucos dados na literatura envolvendo estas moléculas na infecção pelo HTLV em linfócitos T CD4+. Deste modo, este projeto tem como objetivo estudar miRNAs que possam estar envolvidos no processo de infecção e desencadeamento das manifestações clínicas. Para tanto, serão selecionados miRNAs diferencialmente expressos em linfócitos T CD4+ de indivíduos infectados pelo HTLV, classificados clinicamente em indivíduos assintomáticos (HAC) e portadores da mielopatia associada ao HTLV-1 (HAM/TSP). Será quantificada a expressão desses miRNAs em linhagens celulares/linfócitos CD4+ de indivíduos infectados, e em seguida serão selecionados por análise in silico de alvos gênicos que possam interferir durante o processo de infecção pelo vírus; e finalmente, identificar os mecanismos de modulação por esses miRNAs, por meio de ensaios com precursores e antagonistas dos mesmos. As informações resultantes desse trabalho contribuirão para elucidar os mecanismos de estabelecimento do vírus na célula, bem como identificar fatores relacionados ao desenvolvimento das manifestações clínicas, além de possibilitar a identificação de biomarcadores nesta infecção. (AU)