Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da nicotina sobre as adaptações sistêmicas e intra-renais maternas durante a gravidez

Processo: 10/09849-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Mirian Aparecida Boim
Beneficiário:Vanessa Meira Ferreira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gravidez   Pressão sanguínea   Relaxina   Nicotina   Óxido nítrico   Fisiologia renal

Resumo

A exposição à nicotina causa diversas alterações na função renal, incluindo a redução do ritmo de filtração glomerular (FG), do fluxo plasmático renal (FPR) e aumento na resistência vascular renal. O transporte de íons bem como o funcionamento da bomba Na+/K+/ATPase também são prejudicados pelo efeito da nicotina. A gravidez é acompanhada por adaptações do organismo materno incluindo a vasodilatação sistêmica e intrarenal com elevação no FPR e na FG, retenção de sal e água, as quais garantem a evolução normal da gravidez bem como do desenvolvimento fetal. Embora os efeitos da exposição pré-natal à nicotina sobre o desenvolvimento fetal sejam bem conhecidos, poucos estudos são direcionados aos seus efeitos sobre o organismo materno, particularmente sobre as adaptações renais e sistêmicas observadas durante a gestação. Como os níveis de nicotina dentro do rim são altos, pretendemos avaliar se a nicotina altera a função renal materna dificultando ou mesmo impedindo as adaptações renais à gravidez. Serão utilizadas ratas Wistar Virgens e prenhes de 14 dias. As ratas serão tratadas com salina ou nicotina durante antes e durante a gestação. O tratamento será realizado através da implantação subcutânea de mini-bombas de liberação lenta de nicotina durante 14 dias ou 28 dias. Serão avaliados os efeitos da nicotina sobre a função renal, expressão de transportadores de água e eletrólitos, parâmetros sistêmicos bem como sobre o comportamento de hormônios envolvidos nesta adaptação incluindo a relaxina e o óxido nítrico.