Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise funcional da proteína CsARF de Citrus sinensis na sinalização de auxina e desenvolvimento do cancro cítrico

Processo: 10/13642-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Celso Eduardo Benedetti
Beneficiário:Fabiana Helena Forte Gomes
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Regulação da expressão gênica   Cancro (doença de planta)

Resumo

O Brasil é líder mundial na produção de citros, entretanto, várias doenças ameaçam a citricultura brasileira, dentre elas o cancro cítrico, causado pela bactéria Xanthomonas axonopodis pv. citri (Xac). A doença é caracterizada por necrose, lesões eruptivas nas folhas, caules e frutos. O mecanismo pelo qual Xac causa cancro não é inteiramente conhecido, entretanto, sabe-se que a bactéria transloca proteínas efetoras para o interior da célula hospedeira para modular a transcrição na planta. Entre elas, destacamos a proteína PthA que por si só é capaz de induzir hiperplasia e hipertrofia tecidual. Recentemente, nosso laboratório demonstrou que Xac induz a expressão de genes envolvidos na remodelação da parede celular, síntese, mobilização e sinalização de auxina e giberelina, os principais hormônios vegetais controladores de divisão e crescimento celular. Além disso, verificamos que tanto auxina como giberelina ativam a expressão de celulases e expansinas e são necessárias para o desenvolvimento do cancro cítrico. Ainda, verificamos a interação entre PthAs e a proteína ARF (auxin response factor) de Citrus sinensis (CsARF), e que o promotor do gene da expansina de citros (CsExp), induzido por Xac e auxina, contem uma sequência similar aos chamados AuxRe, elementos cis-reulatórios de resposta à auxina, localizado adjacentemente ao provável TATA-box. A proteína CsARF apresenta alta similaridade com AtARF2 de Arabidopsis thaliana, envolvida na via de sinalização de auxina e que funciona como repressora dessa via. Assim, o presente trabalho pretende elucidar se CsARF atua como repressor na via de sinalização de auxina em laranja doce. Além disso, pretendemos avaliar se a região 5' a montante do gene CsExp de C. sinensis que temos clonada representa de fato o promotor mínimo do gene e se o "box" AuxRE-like funciona como elemento regulatório de resposta à auxina.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.