Busca avançada
Ano de início
Entree

Triagem de mutações no gene nexn em pacientes com cardiomiopatia dilatada idiopática

Processo: 10/16065-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Alexandre da Costa Pereira
Beneficiário:André Ricardo Martelini
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cardiologia   Mutação

Resumo

RESUMOSegundo o DATA SUS, em 2008, cerca de 6% dos óbitos de pacientes internados pelo Sistema Único de Saúde foram causados por insuficiência cardíaca (IC), de modo que essa doença deve ser tratada como um grande problema de saúde. A IC é um complexo de condições fisiopatológicas que surge quando o desempenho do músculo cardíaco não é suficiente para o correto fornecimento de sangue para outros órgãos. Esta síndrome se sucede a partir de uma gama de patologias cardiovasculares, incluindo aterosclerose na artéria coronária, cardiomiopatia, doença valvar, ou malformações congênitas.Dentre as doenças cardiovasculares potenciais causadoras da IC, podemos citar as cardiomiopatias dilatada e hipertrófica. A identificação de mutações em pacientes com cardiomiopatias revelou uma complexidade molecular substancial na etiologia desses transtornos. A insuficiência cardíaca devido à cardiomiopatia dilatada está entre as causas mais comuns de mortalidade cardiovascular. A maioria dos casos de cardiomiopatia dilatada idiopática (CDI) é creditada a mutações gênicas. A identificação das causas genéticas da enfermidade indicou vários mecanismos que podem provocar a falha do músculo sendo que o disco-Z parece estar relacionado a alguns deles. Recentemente, Hassel e colaboradores identificaram uma proteína localizada no disco-Z de células musculares cardíacas e esqueléticas, que parece estar relacionada com a CDI. Essa proteína é proveniente do gene NEXN, localizado no cromossomo 1 humano e associada a F-actina. O objetivo deste projeto é o de estimar a presença e freqüência de mutações no gene NEXN em pacientes portadores de cardiomiopatia hipertrófica e cardiomiopatia dilatada idiopática do Instituto do Coração de São Paulo (InCor-FMUSP). Para tal serão investigados 192 pacientes com miocardiopatia dilatada idiopática e 102 pacientes com cardiopatia hipertrófica. A estratégia de rastreamento de mutações será feita a partir do rastreamento de alterações utilizando a técnica de HRM, seguida de seqüenciamento bi-direcional para regiões onde suspeita-se de uma alteração.