Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da lidocaína na proteção renal por meio da dosagem plasmática da NGAL e interleucinas: estudo em modelo experimental de lesão de isquemia e reperfusão em ratos

Processo: 10/16387-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Norma Sueli Pinheiro Módolo
Beneficiário:Odilon Revétria Garcia Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Anestesiologia   Traumatismo por reperfusão   Lidocaína   Interleucinas   Lipocalina-2   Modelos animais

Resumo

A lesão de isquemia-reperfusão é um fenômeno complexo e freqüentemente encontrado na prática cirúrgica. A conseqüência desta lesão é a destruição tecidual local e remota e muitas vezes a morte. Vários estudos são realizados visando esclarecer manobras efetivas para a proteção de órgãos submetidos a períodos de isquemia tendo como exemplo o pré-condicionamento isquêmico (PCI). As teorias criadas a partir dos estudos do PCI estimularam pesquisas de fármacos que poderiam desenvolver ação protetora em órgãos vitais. Estudaremos os efeitos de proteção renal da lidocaína em doses utilizadas no tratamento de arritmias cardíacas (bolus: 1,5 mg.kg-1; infusão contínua: 2 mg.kg-1.h-1) e em doses suclínicas (bolus: 0,75 mg.kg-1; infusão contínua: 1 mg.kg-1.h-1) por meio da dosagem plasmática de interleucinas e da NGAL, assim como da análise histológica. Com base em um modelo experimental de estudo de isquemia-reperfusão renal em ratos, efetuaremos os experimentos em 4 grupos de ratos, contendo 8 animais cada. Os grupos serão: GS (grupo sham); GC (grupo controle); GL (grupo da lidocaína em dose antiarrítmica) e GL/2 (grupo da lidocaína em doses subclínica). (AU)