Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da secreção de insulina e espécies reativas de oxigênio e nitrogênio por ácidos graxos em linhagem INS-1E

Processo: 10/52184-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 26 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Angelo Rafael Carpinelli
Beneficiário:Maria Fernanda Rodrigues Graciano
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/51893-0 - Papel da NAD(P)H oxidase nos mecanismos moleculares da fisiologia das células beta pancreáticas, AP.TEM
Assunto(s):Secreção de insulina

Resumo

Os efeitos dos ácidos graxos no processo de secreção de insulina são, pelo menos em parte, mediados através do seu metabolismo intracelular que dá origem a derivados lipídicos como as Acil-CoAs de cadeia longa (LC-CoA). Esses derivados são também efetores dos mecanismos de transdução de sinal nas células beta, apresentando múltiplos efeitos que incluem a estimulação da PKC, a acilação de proteínas e a modulação dos mecanismos de exocitose dos grânulos de insulina. Estudos demonstram a ativação por ácidos graxos de cadeia longa, dentre eles o palmitato, de um receptor de membrana acoplado à proteína G denominado GPR40, cuja estimulação crônica resulta no aumento de expressão da isoforma induzível da óxido nítrico sintase (iNOS). É conhecido o efeito protetor dos ácidos graxos poli-insaturados w-3 no desenvolvimento do diabetes tipo 2, porém pouco se sabe sobre seus efeitos no pâncreas endócrino. Estando o nosso laboratório amplamente envolvido no estudo das ações da glicose e do ácido palmítico na produção de espécies reativas de oxigênio (EROs) no metabolismo, sinalização intracelular e secreção de insulina pelas ilhotas pancreáticas, a continuação desse estudo aliada à avaliação das espécies reativas de nitrogênio (ERNs) toma-se importante ferramenta de comparação em relação aos efeitos pouco conhecidos dos ácidos graxos w-3 nas células beta. Para tanto, propomos avaliar a produção de espécies reativas de oxigênio e nitrogênio, bem como as vias de sinalização desencadeadas pelo GPR40, vias pró-oxidantes e antioxidantes (iNOS, isoforma neuronal constitutiva da NOS, NAD(P)H oxidase, glutationa peroxidase e superóxido dismutase) e metabólicas (citrato-sintase, glicoquinase e GLUT-2) moduladas pelos ácidos graxos em estímulos de duração aguda e crônica em linhagem INS-1E. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GRACIANO, MARIA FERNANDA; VALLE, MAIRA MELLO; CURI, RUI; CARPINELLI, ANGELO RAFAEL. Evidence for the involvement of GPR40 and NADPH oxidase in palmitic acid-induced superoxide production and insulin secretion. ISLETS, v. 5, n. 4, p. 139-148, JUL 1 2013. Citações Web of Science: 15.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.