Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução cromossômica no gênero oligoryzomys (Cricetidae: Sigmodontinae): estudos comparativos por meio de Citogenética Classica e pintura cromossômica

Processo: 10/03432-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Maria José de Jesus Silva
Beneficiário:Camilla Bruno Di Nizo
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Citogenética   Peixes   Citotaxonomia

Resumo

A ordem Rodentia é a mais numerosa entre os mamíferos, compreendendo cerca de 42% das espécies da classe Mammalia. Os roedores são muito diversificados ecologicamente, distribuem-se em vários tipos de ambientes e possuem hábitos especializados. A catalogação desse grupo em níveis específicos, genéricos e supra-genéricos tem sido difícil principalmente devido à sua grande diversidade e elevado número de espécies. Exemplo disso ocorre em vários gêneros da tribo Oryzomyini, incluindo Oligoryzomys, cujo número de espécies e relações de parentesco são controversos. Estudos citogenéticos em roedores neotropicais aumentaram consideravelmente em decorrência do advento das técnicas de coloração diferencial e da utilidade do cariótipo como ferramenta para caracterização citotaxonômica, em especial nos casos de espécies crípticas. Várias espécies de Oligoryzomys têm sido caracterizadas com auxílio de tais ferramentas. Além disso, o gênero apresenta acentuada variabilidade cromossômica, com exemplos de fusões cêntricas, inversões pericêntricas, cromossomos B e polimorfismos de cromossomos sexuais, mostrando a grande importância da necessidade de ampliação de estudos citogenéticos neste grupo. O objetivo do presente projeto é caracterizar citogeneticamente as espécies do gênero Oligoryzomys, por meio das metodologias convencionais de citogenética (coloração comum, bandas C, G e coloração das regiões organizadora de nucléolos - Ag-RONs) e traçar estudos de evolução cromossômica entre essas espécies, com técnicas mais refinadas, como FISH com sondas teloméricas e pintura cromossômica recíproca, que são informativas para detecção e caracterização de segmentos sintênicos que tenham se mantido durante os processos de diferenciação cariotípica. Paralelamente, estudos de filogenia molecular, que têm sido desenvolvidos para este grupo em nosso laboratório, fornecerão uma base de dados importantes para a elucidação das relações de parentesco de Oligoryzomys.