Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da atividade enzimática e análise da expressão gênica da enzima nitrato redutase na macroalga Gracilaria birdiae (Gracilariales, Rhodophyta) durante o ciclo claro/escuro

Processo: 10/04856-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Pio Colepicolo Neto
Beneficiário:Cícero Alves Lima Júnior
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/50193-1 - Estudos de bioprospecção de macroalgas marinhas, uso da biomassa algal como fonte de novos fármacos e bioativos economicamente viáveis e sua aplicação na remediação de áreas impactadas. (Biodiversidade marinha), AP.BTA.TEM
Assunto(s):Fotossíntese   Macroalgas   Atividade enzimática   Ritmo circadiano   Expressão gênica

Resumo

O nitrato (NO3-) é a forma mais abundante de nitrogênio e assimilada pela a maioria dos vegetais marinhos. Sua assimilação é feita pela enzima nitrato redutase (NR) que é regulada de forma complexa e em vários níveis: transcricional, pós-transcricional, pós-tradução e alostérica. Tal regulação é exercida por diversos fatores como nitrato, luz, glutamato e fosforilação. A fotossíntese fornece os esqueletos de carbono para a etapa final da assimilação. O conhecimento do metabolismo do nitrogênio permite que espécies de vegetais tenham seu manejo, ecologia e cultivo aprimorados. Gracilaria birdiae é uma macroalga endêmica dos mares brasileiros e ainda possui poucos estudos sobre sua fisiologia. Os ritmos circadianos coordenam grande parte dos mecanismos fisiológicos, principalmente no metabolismo do nitrogênio, inclusive o nível transcricional. Este projeto visa analisar a atividade enzimática e a expressão gênica da NR, bem como a atividade fotossintética, na macroalga G. birdiae durante o ciclo claro/escuro. O ensaio in vitro da NR será feito variando-se o volume de extrato, temperatura, tempo de incubação e as concentrações de nitrito, KNO3 e NADH. Também serão quantificadas as proteínas totais e a taxa fotossintética. A extração do RNA e a qPCR serão feitas de acordo com protocolos já publicados para G. tenuistipitata.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.