Busca avançada
Ano de início
Entree

"avaliação da influência de polimorfismos nos genes GHR, IGF1 e IGFBP3 sobre as concentrações de GH e IGF-I em pacientes acromegálicos tratados"

Processo: 10/19454-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Ayrton Custodio Moreira
Beneficiário:Daniel Ossamu Goldschmidt Kiminami
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/58365-3 - Fisiopatologia e etiopatogenia molecular de doenças relacionadas aos eixos corticotrófico, somatotrófico e neurohipofisário, AP.TEM
Assunto(s):Endocrinologia   Fator de crescimento insulin-like I   Acromegalia

Resumo

A avaliação do sucesso terapêutico na Acromegalia é feita por métodos laboratoriais: medidas das concentrações séricas de GH e de IGF-I, os quais deverão decair abaixo dos valores de corte adotados por consensos internacionais. Atualmente questionam-se os valores de corte ideais a serem adotadas. Recentemente pesquisa do nosso grupo demonstrou que na acromegalia tratada, sob valores de GH pós GTT abaixo de 1µg/L, a relação GH- IGF-I torna-se menos proporcional. Concomitantemente, estudos com crianças com baixa estatura ou pequenas para a idade gestacional, têm demonstrado a influência de polimorfismo do GHR sobre a resposta à reposição hormonal, sugerindo maior sensibilidade do receptor com deleção do éxon 3 (GHRd3) ao GH. Outros estudos também demonstraram a influência do polimorfismo 737.738 IGF1 sobre as concentrações de IGF-I, assim como do polimorfismo IGFBP3 c.-202A>C sobre a amplitude de ação do IGF-I.O estudo estudará 240 indivíduos adultos normais e 86 pacientes acromegálicos em diferentes fases de tratamento. Serão obtidos o Índice de Massa Corpórea (IMC) e amostras de sangue, para a mensuração das concentrações de GH, IGF-I e IGFBP3 e da variabilidade genotípica dos polimorfismos GHRd3, 737.738 IGF1 e c.-202 A>C IGFBP3. Para o subgrupo de acromegálicos tratados cirurgicamente e que tenham apresentado previamente GH pós-oGTT menor ou igual a 1µg/L, além das amostras de sangue periférico coletadas, um segundo teste de tolerância à glicose oral (oGTT) será realizado.O presente trabalho têm como objetivos: a obtenção de valores de normalidade populacional para as concentrações de IGF-I em adultos, a análise da freqüência genotípica e alélica dos polimorfismos GHRd3, 737.738 IGF1 e c.-202 A>C IGFBP3 em brasileiros normais e com acromegalia, buscando uma associação entre esses polimorfismos e as concentrações de GH e IGF-I, e se explicariam a discordância entre nadir GH pós oGTT e as concentrações IGF-I neste subgrupo de pacientes acromegálicos tratados(GH pós-oGTT menor ou igual a 1µg/L).