Busca avançada
Ano de início
Entree

Viabilidade de sementes de Handroanthus heptaphyllus armazenadas nos frutos

Processo: 10/14035-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Pesquisador responsável:Edson Seizo Mori
Beneficiário:Maria Rita Silva Gilli Martins
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Sementes   Armazenamento

Resumo

A espécies Handroanthus heptaphyllus (ipê roxo de sete folíolos) pertence à família Bignoniaceae, com cerca de 120 gêneros e 800 espécies, sendo 100 espécies incluídas atualmente nos gêneros Handroanthus e Tabebuia. Suas sementes são classificadas como ortodoxas, entretanto não toleram longos períodos de armazenamento. Ainda, alguns estudos apontam uma ação de inibição da germinação de sementes pela ação de compostos fenólicos. Objetivando aumentar o tempo de viabilidade das sementes de ipês, muito autores estudam o comportamento dessas sementes em diversos tipos de armazenamento. A técnica de armazenamento de frutos pode prolongar o tempo de armazenamento das sementes, uma vez que foi observado a existência de fluxo de nutrientes dos frutos para sementes, depois de colhidos. O presente trabalho tem por objetivo prolongar a viabilidade das sementes da espécie Handroanthus heptaphyllus pelo armazenamento em seu próprio fruto, colhidos em quatro diferentes estádios de maturidade fisiológica e armazenados em três diferentes ambientes (câmara seca, câmara fria e ambiente), com temperatura e umidade distintos, por um período de um ano. Também tem como objetivo determinar a concentração de fenóis totais das cascas do fruto e das sementes, com a finalidade de relacionar porcentagem de germinação e concentração de fenóis totais. Para cada tratamento, parcela e subparcelas, serão determinados o teores de água, porcentagem de germinação e determinação da concentração dos compostos fenólicos, das sementes e das cascas dos frutos. O delineamento experimental será o inteiramente casualizado, com dois tratamentos (armazenamento de frutos e armazenamento de sementes) em parcelas subdivididas, sendo os ambientes (câmara seca, câmara frio e ambiente) as parcelas e o período de armazenamento (de 1 a 12 meses) as subparcelas.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARTINS, Maria Rita Silva Gilli. Viabilidade de sementes de Handroanthus heptaphyllus (Vell.) Mattos armazenadas nos frutos. 2013. 70 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agronômicas (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.