Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do estresse nos sintomas e desempenho funcional do sistema mastigatório em estudantes universitários portadores de DTM

Processo: 10/15872-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Beatriz de Oliveira
Beneficiário:Letícia Bojikian Calixtre
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Eletromiografia   Disfunção temporomandibular   Fisioterapia   Estresse psicológico

Resumo

Disfunção temporomandibular (DTM) é um termo geral usado para denominar as dores associadas à articulação temporomandibular (ATM) e à musculatura da mastigação. Os principais sinais apresentados pelos pacientes são os ruídos articulares e as limitações na amplitude de movimento ou desvios durante a função mandibular. Há grande incidência de DTM na população de 20 a 45 anos, sendo que os estudantes universitários são muito acometidos de acordo com os estudos já realizados. Sabe-se que fatores psicossociais como depressão, estresse, ansiedade, entre outros, predispõem, iniciam e perpetuam a DTM. Levando em consideração que os estudantes universitários estão expostos à esses fatores, o propósito deste trabalho é identificar a prevalência de DTM entre alunos do curso de fisioterapia e verificar a influência do estresse relativo ao semestre letivo nos sintomas, qualidade de vida e atividade muscular dos portadores de DTM miogênica. Primeiramente, será realizado um estudo da prevalência de sintomas de DTM em aproximadamente 160 estudantes do curso de Fisioterapia da Universidade Federal de São Carlos. Os pacientes que apresentarem sintomas de DTM moderada ou severa, de acordo com o Índice Anamnésico de Fonseca, serão avaliados de acordo com o protocolo RDC/TMD (Critérios de Disgnóstico em Pesquisa para Disfunções Temporomandibulares), que está entre as ferramentas mais utilizadas na literatura atual para estabelecimento do diagnóstico de DTM. A partir dos resultados obtidos com o RDC/TMD, os pacientes que apresentarem DTM com algum acometimento de caráter muscular participarão de um estudo longitudinal que consistirá em duas avaliações: uma no início (período considerado como de baixo estresse) e outra no final do semestre (período de alto estresse). As avaliações consistirão na análise da severidade dos sintomas (MFIQ - Mandibular Function Impairment Questionnaire), da qualidade de vida (WHOQOL-BREF - escala abreviada de Qualidade de Vida da Organização Mundial de Saúde), e dos sinais de ansiedade e depressão (HADS, Hospital Anxiety and Depression Scale), além de exame eletromiográfico bilateral dos músculos temporal anterior e masseter. A hipótese é que tanto a severidade da disfunção (representada pelo MFIQ e exame eletromiográfico), quanto à presença de ansiedade, depressão e baixa qualidade de vida estejam mais evidentes no final do semestre se comparado ao começo dele, visto que os alunos estarão sobmetidos a um maior estresse relacionado ao aumento do volume de compromissos acadêmicos, como provas, trabalhos e estudos em geral. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CALIXTRE, LETICIA BOJIKIAN; DA SILVA GRUNINGER, BRUNO LEONARDO; CHAVES, THAIS CRISTINA; DE OLIVEIRA, ANA BEATRIZ. Is there an association between anxiety/depression and temporomandibular disorders in college students?. Journal of Applied Oral Science, v. 22, n. 1, p. 15-21, JAN-MAR 2014. Citações Web of Science: 13.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.