Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial alelopático de Merostachys pluriflora Munro ex e.g. Camus

Processo: 10/17076-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Pesquisador responsável:Maria Tereza Grombone Guaratini
Beneficiário:Daniela Aparecida Faria
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bambu   Mata Atlântica   Alelopatia

Resumo

A floresta Atlântica brasileira é rica em espécies nativas de bambu. Após a ocorrência de distúrbios naturais ou de origem antrópica alguns bambus podem tornar-se espécies dominantes. A dominância por bambus pode diminuir o recrutamento e o crescimento de árvores modificando a estrutura e a composição da floresta. A capacidade de dominância dos bambus asiáticos foi atribuída inicialmente a metabólitos lixiviados das folhas e da serapilheira no solo. Estudos recentes, realizados com bambus nativos, têm demonstrado que algumas espécies liberam compostos químicos que podem contribuir para a supressão do recrutamento de espécies arbóreas na floresta modificando a composição e a estrutura da floresta. Alelopatia é o efeito negativo de uma espécie de planta sobre o crescimento e o desenvolvimento de outra através da liberação de compostos químicos. O objetivo deste estudo é avaliar o potencial alelopático de extratos aquosos e etanólicos de folhas, colmos e rizomas de Merostachys pluriflora Munro ex E.G. Camus, um bambu nativo, sobre a germinação e o subseqüente desenvolvimento de Lactuca sativa L., Oriza sativa L. , Sapindus saponaria L. e Schinus terebinthifolius Raddi . O extrato aquoso será particionada usando solventes de polaridade crescente (hexano, acetato de etila e n - butanol) para obtenção de frações. Bioensaios de germinação e crescimento serão realizados com as espécies. Serão realizadas análises em cromatografia em camada delgada comparativa (CCDC) para a triagem química e detecção de da presença de flavonóides, compostos fenólicos e terpenos nos extratos e frações. Os extratos serão analisados por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) usando gradiente exploratório.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JOSE, CELSO MARKOWITSCH; BRANDO TORRES, LUCE M.; MATA GONCALVES TORRES, MARCO AURELIO; SHIRASUNA, REGINA TOMOKO; FARIAS, DANIELA APARECIDA; DOS SANTOS, JR., NELSON AUGUSTO; GROMBONE-GUARATINI, MARIA TEREZA. Phytotoxic effects of phenolic acids from Merostachys riedeliana, a native and overabundant Brazilian bamboo. Chemoecology, v. 26, n. 6, p. 235-246, DEC 2016. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.