Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos de xenoenxerto de adenocarcinoma colorretal em ratos nude: comparação entre implantação de células no ceco ou no cólon distal

Processo: 10/17491-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 10 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 01 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Denise Gonçalves Priolli
Beneficiário:Denise Gonçalves Priolli
Anfitrião: Maria Filomena Rabaça Roque Botelho
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Assunto(s):Cirurgia experimental   Transplante heterólogo   Cintilografia   Genes   Modelos animais

Resumo

Modelos realistas de câncer colorretal são necessários para o estudo da biologia do câncer e avaliação de intervenções terapêuticas. Um modelo animal de câncer colorretal ideal, deve atender as características biológicas e comportamentos semelhantes aos dos tumores humanos, especialmente o local de origem do tumor.Atualmente, a representação mais exata do modelo ortotópico de câncer de cólon humano é por meio de inoculação cecal. No entanto, o ceco é local incomum da neoplasia colorretal não sendo ideal para mimetizar o microambiente em que estes tumores mais freqüentemente se originam. Os tumores colorretais são mais incidentes no cólon esquerdo, principalmente em sigmóide e reto. Apesar disso, poucos estudos têm utilizado modelo ortotópico nesta localização, a qual leva a morte precoce destes animais, impedindo o acompanhamento por períodos maiores de tempo, necessário a promoção de metástases a distancia. Os ratos com tumor implantado no lado esquerdo do cólon morrem em curto período de tempo após o implante do tumor devido à obstrução do cólon. Entretanto, é importante considerar que há diferenças entre o lado esquerdo e direito do cólon. Cólon proximal e distal têm origens embrionárias distintas, as quais se refletem em diferentes aspectos anatômicos de cada um dos segmentos de cólon. Da mesma forma, as funções fisiológicas e metabólicas de cada segmento do cólon também são diferentes. Recentes estudos genéticos com técnicas de microarray demonstraram que a expressão gênica do cólon proximal e distal são diferentes. Desta forma, torna-se importante estabelecer se o comportamento de células inoculadas do lado esquerdo ou direito do cólon produzem tumores idênticos ou distintos para que possam ser feitas as extrapolações comparativas entre tumores humanos e o modelo implantado no animal. O objetivo deste estudo é apresentar modelo animal de adenocarcinoma no lado esquerdo do cólon, implantado em fistula mucosa, que permita estudar sua evolução com a implementação da terapia citotóxica in vivo,comparando-o ao modelo de colostomia em ceco. Material e Método: Os animais serão divididos em dois grupos: aqueles submetidos a colostomia de ceco (n=10) e os submetidos a derivação de cólon descendente e fistula mucosa distal (n=10). Células cultivadas de adenocarcinoma humano (WiDr) serão inoculadas na mucosa da fístula e na colostomia do ceco após o retorno da função do cólon ao normal. Imagens com99mTc-MIBI (cintilografia) serão realizadas para identificação do tumor após a implantação tumoral aos 7, 15 e 21 dias. Após o sacrifício do animal será feito estudo anatomopatológico convencional (HE) e pesquisa de metástases em linfonodos regionais, fígado e pulmão. Será feito estudo de mutação genética de beta-catenina, p53 e MMP por meio de PCR. O presente estudo poderá fornecer um modelo mais preciso de câncer colorretal, com análise de progressão e propagação do tumor, permitirá análise comparativa de efetividade no desenvolvimento de metástases e modelo para medição de resposta terapêutica in vivo. (AU)