Busca avançada
Ano de início
Entree

Interpretação do programa reformista da social democracia alemã à luz da concepção kantiana de estado

Processo: 10/08893-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Zeljko Loparic
Beneficiário:Fábio César Scherer
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Filosofia política   Teoria do estado   Estado (política)   Reforma do Estado   Immanuel Kant

Resumo

Nos meados da década de 60 do século XIX, a "teoria da sociedade" elaborada por Marx e Engels, fortemente atrelada a Hegel, passa a ser criticada pela esquerda do movimento social-democrata alemão. A contaminação com a dialética hegeliana era apontada como a principal causa da insuficiência do paradigma teórico e prático do marxismo revolucionário na solução dos problemas teóricos e práticos do movimento dos trabalhadores alemães. A solução encontrada para "eliminar" as impurezas do edifício doutrinal do "socialismo científico" foi atender ao chamado: "Zurück auf Kant". Tal "volta ao pensamento crítico kantiano", apesar de já ter sido anunciada antes em muitos círculos filosóficos, foi aplicada às questões sociais pela primeira vez por Friedrich Albert Lange (1828-1875). No entanto, foi através de Eduard Bernstein (1850-1932) que essa fundamentação teórica e orientação prática alternativa da teoria da emancipação da classe trabalhadora, marcada pela tensão Hegel/Marx e Kant/Marx, passou a ocupar lugar central no debate da Social Democracia Alemã. Neste projeto de pós-doutorado proponho interpretar a orientação reformista emancipatória em Lange e em Bernstein no quadro da concepção kantiana de Estado, mais precisamente do conceito de reforma gradual, contínua e pacífica. A presente proposta de pesquisa é uma continuação da minha pesquisa de doutorado sobre a filosofia do direito e da política em Kant.