Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do perfil de proteínas expressas na membrana dos plasmócitos, das células estromais e das células mononucleares do microambiente medular de pacientes com mieloma múltiplo através da metodologia ESI QTOF MS.

Processo: 10/16554-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Gisele Wally Braga Colleoni
Beneficiário:Fabricio de Carvalho
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/17668-6 - Identificação de marcadores tumorais e possíveis alvos terapêuticos em doenças linfoproliferativas de células B, AP.TEM
Assunto(s):Espectrometria de massas   Plasmócitos   Células estromais   Hematologia   Proteômica   Mieloma múltiplo

Resumo

O mieloma múltiplo (MM) é uma neoplasia maligna secundária à expansão clonal de células plasmáticas, caracterizada pela presença de imunoglobulina (Ig) monoclonal no sangue e/ou na urina, lesões líticas ósseas e infiltração de plasmócitos monoclonais na medula óssea. Estudos citogenéticos e de expressão gênica demonstram grande heterogeneidade genético-molecular nas células plasmáticas malignas dos diferentes pacientes com MM. Além disso, o microambiente medular atua na progressão do MM e consiste de uma matriz complexa de fatores que promovem o crescimento e a sobrevivência das células tumorais, contribuindo para doença residual mínima e resistência às drogas. Esses fatores podem ser solúveis - como citocinas, quimiocinas e fatores de crescimento - e físicos, que incluem glicoproteínas da matriz extracelular e células estromais da medula óssea. A membrana plasmática das células consiste de uma interface entre as células eucarióticas e o ambiente externo, e a expressão anormal de proteínas da membrana plasmática causa sérios efeitos biológicos, alterando a morfologia e o funcionamento da célula, o que pode ser observado em células tumorais quando comparadas com células normais. A análise das proteínas expressas na membrana dos plasmócitos, nas células estromais e células mononucleares presentes no microambiente medular de pacientes com mieloma múltiplo através da técnica ESI QTOF MS (electrospray ionization quadrupole time of flight mass spectrometry) poderá ajudar na descoberta de novos alvos terapêuticos e prognósticos no MM.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: