Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade antiviral de organismos marinhos brasileiros utilizando como modelo os vírus da Doença de Newcastle e metapneumovírus aviário

Processo: 10/14243-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Clarice Weis Arns
Beneficiário:Sonia Tatsumi Sakata
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/50190-2 - Investigação do potencial biotecnológico e metabólico de organismos marinhos para processos de biorremediação e produção de substâncias com atividades anti-virais, anti-leishmania e anti-inflamatória (Biodiversidade Marinha), AP.BTA.TEM
Assunto(s):Vírus da doença de Newcastle   Virologia

Resumo

Reforçando a exploração racional de recursos da biodiversidade do Estado de São Paulo, o presente projeto irá avaliar extratos obtidos de área ainda pouco exploradas tais como os organismos marinhos e de manguezais do litoral sul do Estado, para avaliar a atividade antiviral frente a vírus de destaque na avicultura brasileira e modelo para outras enfermidades. Produtos naturais marinhos isolados a partir de invertebrados e microrganismos marinhos tem sido objeto de pesquisas contínuas ao longo dos últimos 50 anos, principalmente devido à sua complexidade estrutural e potentes atividades biológicas. Em particular, esponjas marinhas, ascídias, octocorais e briozoários, além de fungos e bactérias marinhos, têm encontrado uma grande quantidade de metabólitos secundários ativos e estruturalmente únicos com diferentes atividades farmacológicas.A proposta deste projeto é ampliar e aprofundar a investigação de substâncias bioativas de organismos marinhos junto ao IQSC-USP/Projeto temático, realizando bioensaios de atividade antiviral no laboratório de virologia da Unicamp.Com o objetivo de realizar uma triagem para pesquisar substâncias com ação antiviral foram eleitas duas espécies de vírus de destaque na avicultura e que o laboratório possui ampla experiência na rotina e na pesquisa. Para tanto, foram eleitos o Metapneumovirus aviário e o vírus da Doença de Newcastle, vírus pertentes à família Paramyxoviridae, são pleomórficos, apresentam o genoma RNA, fita simples, não segmentado e de polaridade negativa. Ambos são agentes etiológicos de enfermidades respiratórias de grande destaque na avicultura, e causadores de sérios prejuízos econômicos. Para a triagem de compostos antivirais será realizada a avaliação in vitro num sistema de cultura celular ideal para a propagação do vírus e analisar os resultados das substâncias. Na metodologia a ser utilizada está prevista inicialmente a avaliação da citotoxicidade dos extratos frente à linhagem celular Chicken Embryo Related (CER). A avaliação da atividade antiviral será feita inicialmente determinando a Concentração Máxima Não Tóxica (CMNT). Uma vez determinada a concentração não tóxica, os extratos serão analisados com os dois vírus para verificar se ocorre uma atividade antiviral, que deverá ser acompanhada de titulação dos respectivos vírus. Após esta etapa, as amostras ativas serão pesquisadas segundo seus mecanismos de ação, que serão analisados nas fases de adesão, adsorção, replicação (produção de partículas virais) e brotamento viral.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SAKATA, Sonia Tatsumi. Atividade antiviral de extratos de organismos marinhos utilizando como modelo os vírus da doença de Newcastle e Metapneumovirus aviário. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.