Busca avançada
Ano de início
Entree

Narrativa e guerra: uma análise das coberturas de guerra das imprensas brasileira e internacional

Processo: 10/16269-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Teoria Literária
Pesquisador responsável:Mamede Mustafa Jarouche
Beneficiário:Vanessa Lehmkuhl Pedro
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/13047-5 - GUERRA.DOC/WAR.DOC: uma pesquisa e um filme sobre cobertura de guerra, BE.EP.PD
Assunto(s):Narrativa   Guerra   Meios de comunicação   Imprensa

Resumo

O presente projeto reúne iniciativas, pesquisadores e áreas em torno do debate das representações narrativas da guerra através principalmente das coberturas realizadas nos meios de comunicação, com destaque para a imprensa diária e para os correspondentes de guerra. Uma das inovações no debate proposto, além da reflexão acadêmica realizada sobre importante experiência de pesquisa em torno do tema, é a decisão de produzir reflexão através de outros formatos como o audiovisual. A ideia é incluir a realização de produtos inovadores capazes de reunir reflexão e difusão de informações a respeito do conteúdo pesquisado, sempre visando a análise, o debate, o intercâmbio de ideias, a aproximação de áreas, visões de mundo e dando ênfase ao acesso através de diferentes suportes técnicos. A proposta engloba a sugestão de escrita e publicação de artigos acadêmicos, entrevistas com correspondentes de guerra, a organização de uma publicação com reflexões e entrevistas e a produção de um documentário sobre cobertura de guerra com base nessa experiência de pesquisa e no trabalho de campo.A construção de um caminho interdisciplinar de pesquisa leva a este projeto, propondo agora reunir as áreas de Literatura, Jornalismo, Comunicação, Artes, Antropologia e História para estudos de mídia, narrativa, guerra, Oriente Médio, imprensa internacional e Brasil, resultando na produção de reflexão acadêmica, debate e construção de análise com pesquisadores dentro da Universidade de São Paulo, além de parcerias firmadas com a Universidade Federal Fluminense (RJ) e a Universidade do Algarve (Portugal). Este é um importante aspecto do projeto e das possibilidades e capacidade de lidar com o tema, que requer conhecimento e articulação de diversas áreas e lugares geográficos e acadêmicos capazes de conduzir a reflexão por diferentes saberes e olhares e garantir a maturidade intelectual necessária à compreensão de um tema de grande importância contemporânea. Tanto os estudos de mídia quanto de guerra requerem esta iniciativa interdisciplinar e internacional, ao mesmo tempo que pensado de uma perspectiva brasileira, analisando os diferentes lugares da cobertura contemporânea de guerra e os diferentes autores que a geram e difundem. Abrigar a proposta na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), sob supervisão do professor Mamede Jarouche será uma oportunidade singular de refletir, de uma perspectiva e de um conhecimento que ainda não aparecem em meu trabalho de forma qualificada e institucional em relação aos estudos árabes e será um retorno à área que deu suporte ao meu doutoramento que é a Literatura. A instituição também me garante a execução prática do projeto, fornecendo instalações para a realização da pesquisa. Duas outras instituições podem ser consideradas parceiras, cujos professores pesquisadores, Paulo Hilu, do Núcleo de Estudos sobre o Oriente Médio (NEOM), da Universidade Federal Fluminense (UFF), e Gabriela Borges Martins Caravela, do Centro de Investigação em Artes (CIAC), da Universidade do Algarve (Portugal), já demonstraram interesse em contribuir da melhor forma para o projeto. O NEOM me associou a suas pesquisas como membro do Núcleo e também trará uma possibilidade ímpar de debates ao longo da pesquisa. O CIAC também demonstrou interesse pelo projeto, oferecendo, além de debate acadêmico, sua estrutura de laboratórios para a necessidade de edição do material na produção do audiovisual. Além disso, o interesse do CIAC em contribuir também fornece uma outro apoio para a possibilidade de realizar entrevistas com correspondentes internacionais sediados em países europeus, conforme as possibilidades de financiamento, o que pode garantir a necessária ampliação do olhar para a cobertura internacional de guerra. (AU)