Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade quitinolítica por bactérias do gênero Aeromonas isoladas do ecossistema marinho

Processo: 10/13004-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Irma Nelly Gutierrez Rivera
Beneficiário:Flávio Augusto Cardozo
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia   Oceanos e mares   Quitina   Biodegradação   Quitinases

Resumo

Bactérias quitinolíticas são autóctones e extremamente importantes no ecossistema marinho, pois desenvolvem um papel fundamental no ciclo de nutrientes através da degradação da quitina na coluna d'água. A hidrólise da quitina é realizada por enzimas denominadas quitinases, as quais possuem diversas funções na natureza. Diferentes quitinases bacterianas, tais como endoquitinases, quitobiosidases e N-acetil-glicosaminidases têm sido descritas na literatura. Estas enzimas possuem diferentes mecanismos de hidrólise e podem ser utilizadas com diversos fins biotecnológicos. Com base na grande importância das bactérias quitinolíticas no ecossistema marinho e à procura de bactérias capazes de produzir quitinases para aplicação em processos biotecnológicos, iniciou-se em 2005 um trabalho sobre diversidade de bactérias quitinolíticas no ecossistema marinho brasileiro. Nesse trabalho, foram realizadas as coletas de água do mar e plâncton em São Sebastião, Ubatuba e Baixada Santista, entre os anos de 2005 e 2007. Todas as bactérias quitinolíticas foram analisadas quanto a sua capacidade de degradação de quitina, obtendo 12 bactérias do gênero Aeromonas com maior capacidade de degradação. Este estudo tem como objetivo selecionar as melhores condições para o cultivo de 12 bactérias selecionadas do gênero Aeromonas a partir de três variáveis (temperatura, concentração de quitina e pH), avaliar o comportamento desses isolados na degradação de quitina durante 96 horas nas condições de cultivo pré-determinadas através de três metodologias (medida do halo de hidrólise de quitina, cromatografia líquida de alta eficiência e o teste de Antrona) e pela atividade de três enzimas quitinolíticas (N-acetil-glicosaminidase, quitobiosidase e endoquitinase). Além disso, caracterizá-las através do sequenciamento total do gene 16S rRNA e por Multilocus Sequence Analysis (MLSA) utilizando três housekeeping genes (recA, rpoB e rpoD). A realização desse estudo é extremamente importante para fornecer suporte a futuras pesquisas envolvendo bactérias quitinolíticas e para conhecer o comportamento de quitinases e isolados marinhos que podem vir a ser utilizados em processos biotecnológicos.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CARDOZO, Flávio Augusto. Avaliação da atividade quitinolítica por bactérias do gênero Aeromonas isoladas do ecossistema marinho.. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.