Busca avançada
Ano de início
Entree

Processo fermentativo de obtenção de etanol de segunda geração a partir de hidrolisado hemicelulósico de bagaço de cana-de-açúcar em biorreator STR tipo cesta operado com células imobilizadas

Processo: 10/13828-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Silvio Silvério da Silva
Beneficiário:Thais Suzane Milessi Esteves
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57926-4 - Etanol: pesquisa e desenvolvimento visando ao aproveitamento integrado do bagaço de cana-de-açúcar para a produção biotecnológica do etanol lignocelulósico, AP.BIOEN.TEM
Assunto(s):Células imobilizadas   Bioetanol   Bagaço de cana-de-açúcar

Resumo

Os biocombustíveis, como o etanol de segunda geração, têm despertado um grande interesse mundial devido à crescente busca por fontes de energia limpa e de origem renovável. Dentre as principais matérias-primas estudadas atualmente como via alternativa para a produção de bioetanol estão os materiais lignocelulósicos. Os resíduos lignocelulósicos, como o bagaço de cana-de-açúcar, são constantemente acumulados no ambiente, representando perda de valiosos recursos, além de resultar em problemas ecológicos, sendo assim fundamental que se desenvolvam trabalhos de pesquisa cujo objetivo seja o aproveitamento destes resíduos. A levedura Pichia stipitis NRRL Y-7124 é uma das poucas leveduras fermentadoras de xilose a etanol, possuindo significativos rendimentos e certa tolerância ao etanol. Não existem relatos de estudos envolvendo a utilização desta levedura na produção de bioetanol em sistemas com células imobilizadas. Considerando a grande importância dos processos operados com células imobilizadas na obtenção de melhores rendimentos e produtividades, este trabalho visa avaliar condições adequadas de imobilização desta levedura em alginato de cálcio para a produção de etanol a partir de hidrolisado hemicelulósico ácido de bagaço de cana-de-açúcar em biorreator de mistura (STR) tipo cesta. Este trabalho fortalecerá os estudos de obtenção de etanol de segunda geração e contribuirá para se estabelecer um novo processo fermentativo que contribuirá para o programa de biocombustíveis e bioenergia do Brasil. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOARES, LUMA C. S. R.; CHANDEL, ANUJ K.; PAGNOCCA, FERNANDO C.; GAIKWAD, SWAPNIL C.; RAI, MAHENDRA; DA SILVA, SILVIO S. Screening of Yeasts for Selection of Potential Strains and Their Utilization for In Situ Microbial Detoxification (ISMD) of Sugarcane Bagasse Hemicellulosic Hydrolysate. INDIAN JOURNAL OF MICROBIOLOGY, v. 56, n. 2, p. 172-181, JUN 2016. Citações Web of Science: 4.
MILESSI, THAIS S. S.; ANTUNES, FELIPE A. F.; CHANDEL, ANUJ K.; DA SILVA, SILVIO S. Hemicellulosic ethanol production by immobilized cells of Scheffersomyces stipitis: Effect of cell concentration and stirring. BIOENGINEERED, v. 6, n. 1, p. 26-32, JAN-FEB 2015. Citações Web of Science: 7.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ESTEVES, Thais Suzane Milessi. Imobilização de células de Scheffersomyces stipitis para obtenção de etanol de segunda geração em biorreator STR tipo cesta. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de Lorena Lorena.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.