Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise microbiológica por PCR, quantificação de endotoxinas e monitoramento inflamatório em pacientes com Doença Periodontal Crônica

Processo: 10/13984-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Brenda Paula Figueiredo de Almeida Gomes
Beneficiário:Thais Mageste Duque
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Endotoxinas   Citocinas   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

A doença periodontal crônica atinge as estruturas de suporte dos dentes e é uma das causas mais importantes da perda dos dentes em adultos. Essa doença de longa duração que não regride com a terapia, já pode ter causado uma alteração irreversível na polpa, mesmo estando esta, respondendo positivamente aos testes de sensibilidade pulpar. Assim, o objetivo do presente estudo será isolar e identificar a microbiota da bolsa periodontal e do canal radicular de dentes com polpa viva e portadores de doença periodontal crônica, quantificar as endotoxinas e a expressão das citocinas pró-inflamatórias IL-1±, IL-1², TNF-± e PGE-2. As amostras microbiológicas e de endotoxinas serão coletadas antes e após o preparo químico-mecânico (PQM) , depois do uso de EDTA 17% e após uso de medicamentos intracanais (MI). As amostras para quantificação de citocinas também serão coletadas, passando um cone de papel 1 mm alem do ápice radicular. Pacientes (n=15) que estão sob tratamento periodontal serão selecionados e submetidos às seguintes coletas: no início da primeira intervenção (Coleta periodontal inicial- CPI e Coleta endodôntica inicial - CEI); imediatamente após a instrumentação endodôntica (Coleta periodontal final- CPF e Coleta endodôntica final - CEF) e após 30 dias de medicação intracanal (Coleta periodontal após a medicação - CPAM e Coleta endodôntica após a medicação - CEAP). Os medicamentos intracanais testados serão hidróxido de cálcio (HC) associado à clorexidina gel 2% (CLX) e HC associado ao soro fisiológico. Os microrganismos serão identificados pela técnica da reação em cadeia da Polimerase (PCR) com o uso de primers específicos. Será também avaliado a suscetibilidade destes microrganismos ao PQM e ao uso de MI. As endotoxinas serão quantificadas pelo teste Lisado de Amebócito de Limulus (LAL). As citocinas coletadas do periápice serão quantificadas utilizando kits específicos para dosagem de cada uma. Os valores obtidos serão tabulados e estatisticamente analisados.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.