Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito da crotoxina na dor e nos sinais clínicos de animais portadores de encefalomielite autoimune experimental, um modelo animal de esclerose múltipla

Processo: 10/12903-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Gisele Picolo
Beneficiário:Nathália Bernardes Teixeira
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dor   Analgesia   Encefalomielite autoimune experimental   Crotoxina

Resumo

A esclerose múltipla é uma doença inflamatória crônica, de origem autoimune, que acarreta diversas alterações motoras, cognitivas e sensitivas. Dentre as alterações sensitivas, a dor é um dos graves problemas que afetam pessoas portadoras desta patologia, interferindo com diversos aspectos da vida do paciente. É importante ressaltar que a esclerose múltipla não tem cura, sendo que a terapêutica se concentra nas ações que atrasam a progressão da doença e melhoram a qualidade de vida do paciente, pela promoção do alívio dos sintomas. Apesar da importância da dor nos quadros de esclerose múltipla, poucos estudos experimentais têm sido realizados para caracterizar os mecanismos envolvidos na sua gênese, uma vez que as alterações motoras que acompanham a doença dificultam e interferem nas respostas dos animais em modelos experimentais de avaliação da sensibilidade dolorosa. Diversos modelos animais de Encefalomielite Autoimune Experimental (EAE) têm sido desenvolvidos para tentar reproduzir, em animais, as alterações anatômicas e comportamentais observadas na esclerose múltipla em humanos. Foi demonstrado recentemente que, em modelo de EAE induzida por imunização com MOG35-55, a hiperalgesia e alodínia, dois fenômenos de sensibilização que integram a nocicepção, aparecem em tempos anteriores ao aparecimento dos sintomas da doença, podendo ser considerados fenômenos "marcadores" da mesma.Assim, o objetivo deste trabalho é avaliar o efeito da crotoxina, uma neurotoxina isolada do veneno de serpentes Crotalus durissus terrificus, que acarreta efeito analgésico, antiinflamatório e imunomodulatório, tanto na dor quanto na instalação e evolução do quadro clínico da Encefalomielite Autoimune Experimental, modelo animal da esclerose múltipla.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.