Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção e caracterização de anticorpos monoclonais recombinantes (scFv) contra a toxina termo-estável (st) de Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC)

Processo: 10/14659-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Roxane Maria Fontes Piazza
Beneficiário:Caio Raony Farina Silveira
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Técnicas e procedimentos diagnósticos   Testes imunológicos   Escherichia coli enterotoxigênica   Expressão gênica   Anticorpos monoclonais

Resumo

Amostras de Escherichia coli associadas à gastroenterite são conhecidas como Escherichia coli diarreiogênicas. Dentre elas destaca-se a E. coli enterotoxigênica (ETEC), responsável por cerca de 400 milhões de episódios de diarréia e 700.000 mortes de crianças com menos de cinco anos de idade anualmente, sendo também a principal causa da chamada "diarréia dos viajantes", que acomete turistas em trânsito em regiões onde a infeccção é endêmica. A identificação da ETEC tem sido feita através da detecção de seus principais fatores de virulência: as enterotoxinas termo-lábil (LT) e termo-estável (ST), através de técnicas de biologia molecular ou ensaios imunossorológicos. Quando comparados a outros métodos de detecção, os ensaios imunossorológicos apresentam diversas vantagens por serem testes rápidos, de fácil execução, incluindo alta especificidade e sensibilidade. Apesar dos anticorpos monoclonais apresentarem diversas qualidades, como homogeneidade e especificidade, além do fato de serem produzidos ilimitadamente, a produção desses anticorpos requer o uso de animais, cultura de células especializadas e um extensivo envolvimento de tempo e trabalho. Uma alternativa para substituí-los é a obtenção de um anticorpo recombinante, objetivo deste trabalho, com sensibilidades e afinidades desejáveis, que possam ser produzidos com baixo custo e em larga escala. Esta abordagem requer a clonagem e expressão das regiões variáveis das cadeias leve e pesada de um anticorpo unidas por um polipeptídeo flexível (linker). Após extração de RNA total de hibridomas produtores de anticorpos anti-ST e transcrição reversa, as cadeias leve e pesada foram amplificadas por PCR e unidas por um linker de DNA para obtenção do inserto scFv-ST. Após sequenciamento, um gene sintético foi sintetizado, com otimização de códons para expressão em cepas de Escherichia coli. No presente projeto esse gene será amplificado e subclonado em vetor de expressão e células E. coli serão transformadas com o plasmídio recombinante que serão induzidas para sua expressão e caracterização quanto a sua funcionalidade e estrutura, uma vez obtida, essa molécula deverá ser utilizada como ferramenta na detecção de ETEC. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
OZAKI, CHRISTIANE Y.; SILVEIRA, CAIO R. F.; ANDRADE, FERNANDA B.; NEPOMUCENO, ROBERTO; SILVA, ANDERSON; MUNHOZ, DANIELLE D.; YAMAMOTO, BRUNO B.; LUZ, DANIELA; ABREU, PATRICIA A. E.; HORTON, DENISE S. P. Q.; ELIAS, WALDIR P.; RAMOS, OSCAR H. P.; PIAZZA, ROXANE M. F. Single Chain Variable Fragments Produced in Escherichia coli against Heat-Labile and Heat-Stable Toxins from Enterotoxigenic E-coli. PLoS One, v. 10, n. 7 JUL 8 2015. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.