Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do treinamento físico na qualidade de vida, capacidade funcional e fatores de risco cardiovascular nos portadores de doença renal crônica em tratamento conservador

Processo: 10/11755-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Luis Cuadrado Martin
Beneficiário:Viviana Rugolo Oliveira e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico   Qualidade de vida   Insuficiência renal crônica   Biomarcadores

Resumo

Introdução: A Doença Renal Crônica (DRC) é considerada como um importante problema mundial de saúde pública, com a prevalência de 9,6% na população brasileira. A DRC apresenta como principais sintomas a fadiga, a fraqueza muscular e a baixa tolerância ao exercício, que contribuem diretamente para o sedentarismo e a baixa mobilidade, aumentando o risco de morbidade e mortalidade em pacientes com DRC com significativo impacto na qualidade de vida destes pacientes. Assim, pacientes com DRC apresentam pobre qualidade de vida, incidência elevada de doenças cardiovasculares, alta prevalência de disfunção endotelial, conseqüente aumento de rigidez arterial e da concentração sérica de dimetilarginina assimétrica (ADMA). Acredita-se que o condicionamento físico destes pacientes pode reduzir riscos cardiovasculares e implicar na melhora da qualidade de vida. Objetivo: Avaliar o impacto do treinamento físico em relação à capacidade funcional, qualidade de vida, velocidade de onda de pulso e ADMA de portadores de DRC em tratamento conservador. Materiais e métodos: Será um estudo randomizado e controlado composto por 34 pacientes portadores de DRC em tratamento conservador, divididos em grupo controle (com realização de alongamentos e exercícios metabólicos) e grupo treinamento, estes submetidos ao treinamento físico aeróbico e resistido com duração de 6 meses. Antes do início e após o treinamento físico, os pacientes serão avaliados utilizando os questionários SF-36 e o IPAQ. Será realizada também avaliação da velocidade de onda de pulso, mensuração do ADMA sérica e teste de ergoespirometria. Análise estatística consistirá de teste t para dados independentes ou qui quadrado quando apropriado. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Viviana Rugolo Oliveira e. Efeito do treinamento físico na qualidade de vida, capacidade funcional e fatores de risco cardiovascular nos portadores de doença renal crônica em tratamento conservador. 2013. 59 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.