Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo Psicométrico da Bateria Informatizada de Linguagem Oral(V3):correlação com vocabulário e inteligência

Processo: 10/14185-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Fundamentos e Medidas da Psicologia
Pesquisador responsável:Maria Cristina Rodrigues Azevedo Joly
Beneficiário:Aline Christina Istome
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Itatiba. Itatiba , SP, Brasil
Assunto(s):Psicometria   Ensino fundamental

Resumo

A avaliação e detecção precoces de distúrbios na linguagem oral permitem a introdução eficaz de procedimentos de intervenção, diminuindo a incidência ou a severidade de problemas na alfabetização. Como conseguinte, considera-se importante o desenvolvimento de instrumentos com validade, precisão e normatização para avaliar a linguagem oral em crianças do Ensino Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental. Ao lado disso, considera-se que os testes informatizados incrementam as técnicas avaliativas, porquanto permitem a mensuração e testagem das habilidades cognitivas que não seriam possíveis por meio dos testes do tipo papel-e-lápis. Deste modo, o presente estudo terá como objetivo avaliar a compreensão da linguagem oral receptiva, buscando evidências de validade para a Bateria Informatizada de Linguagem Oral versão 3 (BILOv3), por meio da correlação com o desempenho em vocabulário, avaliado pelo Teste de Vocabulário por Imagens Peabody informatizado (TVIP) e com o desenvolvimento intelectual, avaliado pelas Matrizes Progressivas Coloridas de Raven. Participarão 200 alunos de ambos os sexos com idade entre cinco e nove anos, que estejam no último nível de ensino da educação infantil e primeiro ao quinto ano do Ensino Fundamental de escolas públicas e particulares do Estado de São Paulo. As aplicações ocorrerão em três sessões, uma para cada instrumento, em dias consecutivos. A análise de dados ocorrerá por meio de estatística descritiva de cada teste, bem como será analisado se as variáveis idade, série, gênero e escola freqüentada revelam diferenças relativas ao desempenho médio dos participantes na BILOv3; além da análise correlacional entre os três instrumentos usando-se o Teste de correlação de Pearson.