Busca avançada
Ano de início
Entree

Supressão das emissões otoacústicas em neonatos com risco para perda auditiva

Processo: 10/13322-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Maria Francisca Colella dos Santos
Beneficiário:Paula Maria Faria Martins
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Perda auditiva   Emissões otoacústicas

Resumo

O objetivo geral deste projeto será verificar a atividade do sistema auditivo eferente em neonatos que apresentam fator de risco para perda auditiva retrococlear, por meio da pesquisa da supressão das emissões otoacústicas transientes. Os objetivos específicos serão verificar e comparar a magnitude das respostas de supressão das emissões otoacústicas em neonatos que apresentam fator de risco para perda auditiva retrococlear relacionando os resultados positivos e negativos para perda auditiva encontrados na triagem realizada pelo PEATE automático e verificar e comparar a magnitude das respostas de supressão das emissões otoacústicas em neonatos a termo que não apresentam fatores de risco para perda auditiva com os que apresentam. Será realizada a pesquisa da supressão das emissões otoacústicas - nas dependências do Cepre/FCM/Unicamp - em aproximadamente 480 recém-nascidos da maternidade do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher - Caism - localizado na Unicamp. Os neonatos constituirão três grupos. Os grupo estudo serão formados por neonatos que apresentarem pelo menos um fator de risco para perda auditiva retrococlear e que falharem (grupo I) ou passarem (grupo II) na triagem auditiva. O grupo III (grupo controle) será formado por neonatos a termo sem indicadores de risco para perda auditiva. A pesquisa da supressão das EOAT será realizada pelo analisador de emissões cocleares ILO V6 - OTODYNAMICS, acoplado a um computador e a sondas para supressão contralateral ILO V6. A criança que apresentar resultado negativo para perda auditiva no exame de EOAT e apresentar fator de risco para perda auditiva será encaminhada para monitoramento da função auditiva e de linguagem aos 6, 12 e 18 meses de idade. Caso seja necessário, o acompanhamento continuará até os 36 meses. Se a criança apresentar resultado positivo para perda auditiva no exame, será encaminhada diretamente para avaliação audiológica.Os dados registrados na folha de marcação serão tabulados e analisados estatisticamente. Serão construídas tabelas descritivas com os resultados da supressão das EOA nos indivíduos relacionando as variáveis. Esperamos obter resultados que contribuam para a compreensão dos mecanismos da via auditiva eferente em recém-nascidos que apresentem risco para perda auditiva e que auxiliem na obtenção do diagnóstico audiológico relacionado à perdas auditivas retrococleares, gerando indagações pertinentes e construtivas. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARTINS, Paula Maria Faria. Supressão das emissões otoacústicas em neonatos com risco para perda auditiva. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.